Família encontra larvas na boca de paciente idoso internado

Não bastasse a estrutura precária da saúde em Mato Grosso do Sul  a qualidade do atendimento à população é outro fator preocupante. Nessa quinta-feira (23), por exemplo, a família de um idoso procurou a polícia de Dourados, distante a 226 quilômetros de Campo Grande, para registrar boletim de ocorrência depois de ver que o paciente de 82 anos, internado no Hospital da Vida, tinha larvas na boca.  O idoso é morador da cidade de Itaporã e foi internado depois de sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Consta no boletim policial que a filha do paciente chegou à unidade médica durante horário de visita e percebeu as larvas na boca do paciente. Uma enfermeira teria tentado, inclusive, desviar a atenção da mulher depois de perceber que ela tinha visto as larvas no paciente. No entanto, o esforço foi em vão e a filha do idoso pediu explicações à servidora. A enfermeira, por sua vez, alegou “que isso era comum, pois a porta ficava aberta às vezes”.

O médico responsável por cuidar do idoso também foi procurado pela família. Entretanto, ele teria se esquivado e acabou colocando a culpa no governador do Estado, Reinaldo Azambuja.

Ainda de acordo com informações da polícia, o médico respondeu às filhas do idoso que “a culpa é do governador que não quer criar o hospital regional de Dourados e que a equipe dele era competente”.Na Polícia Civil, a ocorrência foi registrada como perigo para a vida ou saúde de outrem.

A administração do hospital disse, por meio de nota, que abrirá sindicância para saber se houve negligência por parte dos funcionários do Hospital da Vida.

Veja a nota:

Sobre caso de paciente internado no Hospital da Vida a direção da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), que gerencia o hospital, informa que uma sindicância será instaurada para apurar se houve negligência por parte dos funcionários e afirma que medidas administrativas serão adotadas caso fique comprovada falha no atendimento ao paciente, mas considera como um caso isolado.

O paciente, morador em Itaporã, tem mais de 80 anos, sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e está em coma, entubado, internado na “ala vermelha” do hospital, onde ficam os pacientes em estado mais grave.

Para a Funsaud se trata de um fato lamentável, que terá uma profunda investigação. O Hospital da Vida passou por reforma, melhorou o atendimento à população. O quarto em que o paciente está tem cama nova e equipamentos novos. A Funsaud reafirma que já está tomando as devidas providências.

Contradição?

Hoje quando o caso veio à tona, publicação e site da Prefeitura de Dourados pôs em dúvida a eficiência da administração pública no município. Matéria com o  título “Atendimento Humanizado é hoje o grande diferencial do Hospital da Vida”, diz que a prefeitura investiu na reestruturação do hospital e também no atendimento, para que ele seja mais humanizado e ofereça mais conforto para os pacientes e também para os familiares dele.

 

 

Confira também

Paulo Corrêa exalta trabalho da Polícia Civil e ressalta parceria da ALEMS

Graças às decisões políticas, que passam pelo crivo da Assembleia Legislativa, as forças de Segurança …