Procon: pesquisa do Dia de Finados mostra diferença de até 500% no preço dos produtos

Pesquisa do Dia de Finados realizada pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) realizada nos dias 21 e 22 de outubro em Campo Grande mostra uma diferença de até 500% no preço de produtos tradicionalmente comercializados nesta época do ano. 

O estudo foi realizado com base em informações de 31 floriculturas e 03 supermercados. Foram pesquisados os preços de 36 itens e divulgados 31, considerando que dois produtos não foram encontrados em mais de dois estabelecimentos visitados pela equipe do Procon/MS. 

A maior variação, de 500%, foi observada nas floriculturas. Com preços pesquisados em 11 estabelecimentos, o vaso pequeno da flor Kalanchoe ou Calandiva podem ser encontradas pelo valor mínimo de R$ 5,00 e máximo de R$ 30,00. 

Já em supermercados, a variação no preço das flores foi de 243,03% no vaso grande da flor Kalanchoe. O mesmo produto pode ser encontrado pelos valores de R$ 13,99 e de R$ 47,99. Na sequência o vaso pequeno comum da flor ornamental Crisântemo pode custar de R$ 9,99 a R$ 27,99, que representa uma diferença de 180,18%. 

A pesquisa do Procon também identificou variação de 134,43% no preço da vela de 7 dias que pode ser encontrada pelo valor de R$ 10,66 a R$ 24,99. A menor variação foi no pacote de 8 unidades da vela n° 3, que tem variação de 21,46% com preços de R$ 6,99 a R$ 8,49. 

Comparativo anual 

O Procon também fez um comparativo com os preços executados no ano passado (2020) e os praticados atualmente (2021) em mercados e floriculturas. A variação foi de até 49,47% de alta no preço das flores, e de até 36,55% no preço das velas.

Os dados da pesquisa também indicam produtos que tiveram redução nos preços, como é o caso do vaso pequeno da flor Margarida Campestre que ano passado custava R$21,32 e neste ano pode ser encontrada a R$ 14,00, uma queda de -52,29% no preço. 

O objetivo da pesquisa realizada pelo Procon, vinculado a Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), é orientar o consumidor, oferecendo a possibilidade de adquirir os produtos que necessitam gastando menos. 

Confira abaixo os dados da pesquisa do Procon na íntegra. 

Flores Floricultura

Mercados

Floriculturas Comparativo Anual

Mercados Comparativo Anual

Mireli Obando, Subcom e Waldemar Hozano, Procon/MS 

Foto: Arquivo

Confira também

Inscrições do vestibular da UEMS 2022 vão até dia 20 de dezembro

A UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) está com inscrições abertas para o …