Ocupação de leitos de UTI chega a 103% em MS

A taxa de ocupação de leitos UTI (Unidades de Terapia Intensiva) para pacientes com covid voltou a subir e está em 103% na manhã desta sexta-feira (02), conforme o painel Mais Saúde. O índice chegou a atingir 116% na semana passada, mas com a abertura de novos leitos caiu para 100% esta semana antes de subir novamente.

A falta de vagas para pacientes atinge MS desde o dia 17 de março, apesar da constante abertura de novos leitos. Assim, são 593 pacientes hospitalizados para 574 vagas em UTIs. Ou seja: são 19 pacientes internados além da capacidade da rede hospitalar.

Campo Grande é o município com situação mais delicada. A Capital de MS tamém registra ocupação de 103%. No HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) – que é referência para tratamento de pacientes com covid pelo SUS – todos os 120 leitos para pacientes graves estão ocupados e outros 11 estão na ala vermelha do hospital.

Conforme o boletim divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) na noite de quinta-feira, Campo Grande estava com 623 pacientes internados, sendo 296 em leitos UTI.

Dourados, a segunda maior rede hospitalar do Estado, voltou a atingir nível crítico de ocupação de leitos. A taxa subiu de 88% na semana passada para 97% nesta sexta-feira. Três Lagoas e Corumbá continuam sem vagas disponíveis.

*Midiamax

Confira também

Casos de suicídio caem durante a pandemia

O número de mortes por suicídio diminuiu durante a pandemia do coronavírus. De abril de …