Home / Capital / Toque de recolher vai para meia-noite e pode acabar nos próximos 15 dias em Campo Grande
Toque de recolher começará a meia noite, em Campo Grande. (Foto: Divulgação/Arquivo).

Toque de recolher vai para meia-noite e pode acabar nos próximos 15 dias em Campo Grande

A partir de quarta-feira (16), o toque de recolher em Campo Grande começará à meia-noite, encerrando às 5 horas, durante 15 dias. O novo horário foi confirmado pelo secretário da Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbana), Luiz Eduardo Costa. O decreto será publicado nesta terça-feira (15).

Até então, o toque de recolher inicia às 23 horas, e a mudança atende setores econômicos. Segundo o titular, a reivindicação era para que os limites de funcionamento acabassem de vez. Contudo, diante dos casos de coronavírus que continuam sendo registrados diariamente, a restrição foi mantida.

Contudo, Luiz Eduardo admite que “é possível” que, daqui 15 dias, o toque de recolher acabe de vez. Nas próximas semanas, serão avaliados números da doença, taxa de infecção e internação hospitalar, para tomada de decisão quanto à continuidade do toque de recolher ou extinção.

Desde que foi adotado, em março deste ano, o início da restrição variou entre 20 e 23 horas. O objetivo era evitar circulação de pessoas em horários possíveis, para frear a taxa de contaminação. Mesmo assim, os desrespeitos são constantes, tanto de consumidores, quanto de determinados comércios.

Liberação de festas com até 50%

Em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) de segunda-feira (14), o município autorizou regras para o retorno de festas e eventos, com capacidade máxima de 50% da capacidade. A autorização, no entanto, valerá a partir do dia 28.

Até lá, os interessados terão de se adequar às regras, que ainda serão divulgadas, além de assinar termos de responsabilização. Luiz Eduardo comentou que o decreto deve abranger eventos corporativos, culturais, sociais, esportivos, agropecuários. Teatros, cinemas e shows também poderão devem voltar no fim do mês.

Termo e plano de biossegurança

De acordo com o decreto, responsáveis pela organização e promoção de eventos devem protocolar, para cada evento, termo de compromisso e plano de contenção de riscos específico, até cinco dias úteis antes da festa. O documento deve conter medidas de segurança sanitária adotadas, mecanismos de rastreamento para monitorar as pessoas que forem ao evento, formas de distanciamento, entre outras.

*Midiamax

Confira também

Por R$ 5,5 milhões, empresa vai recapear e sinalizar região central de Dourados

A empresa Concrenavi Concreto Usinado venceu licitação da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato …