Home / Estado / Governador autoriza concurso para a Procuradoria-Geral, salário supera R$ 23 mil
Concurso foi aprovado para a PGE - Foto: Arquivo / Correio do Estado

Governador autoriza concurso para a Procuradoria-Geral, salário supera R$ 23 mil

Governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), autorizou a realização de um concurso público para procuradores do Estado. Salários devem superar os R$ 23 mil.

Informação foi repassada nesta quinta-feira (24), pela procuradora-geral do Estado de Mato Grosso do Sul, Fabíola Marquetti Sanches Rahim, durante posse da nova diretoria da Associação dos Procuradores do Estado.

Segundo a procuradora, a Ação Direta de Constitucionalidade (ADI) 6262 garantiu a atuação dos procuradores do Estado também na administração indireta, garantindo as prerrogativas da categoria.

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), houve abertura de demanda e o concurso será realizado para supri-la.

“Essa decisão consolidou nossa carreira, e obtivemos do governador a autorização para fazermos um novo concurso”, informou.  

Concurso será para criação de um cadastro de reserva. Edital deve ser lançado em breve.  

Último concurso para a Procuradoria Geral do Estado foi realizado em 2016, com 10 vagas e salário de R$ 23.845,67.

Para o cargo de procurador, é preciso que os candidatos sejam inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional de Mato Grosso do Sul.

Posse

A nova diretoria da Associação dos Procuradores do Estado de Mato Grosso do Sul (Aprems) foi empossada nesta quinta-feira (24). 

O cargo de presidente da instituição foi transmitido para o procurador Norton Riffel Camatte pelo procurador Renato Maia Pereira.

Camatti assume a presidência da Aprems pela terceira vez. Ele também foi presidente da instituição entre 1992 e 1994 e no período 2000 a 2002.

Além da Camatte, na presidência, a nova diretoria da Aprems será composta pelos procuradores José Aparecido Barcello de Lima (vice-presidente), Kaoye Guazina Oshiro (secretário), Neusa Miranda e Silva (tesoureira), Adriano Aparecido Arrias de Lima (diretor de prerrogativas), Rafael Koehler Sanson (diretor de acompanhamento) e Wagner Moreira Garcia (diretor cultural e de comunicação).

No discurso de posse, Norton Riffel Camatte, afirmou que o objetivo da nova gestão é dar mais visibilidade ao trabalho dos procuradores e propor uma nova lei orgânica para a categoria. 

“Vamos todos remar no mesmo barco, e teremos sempre o espírito de contribuição”, ressaltou.

spinner-noticia
Nova diretoria da Associação de Procuradores tomou posse nesta quinta-feira – Foto: Divulgação

*Correio do Estado

Confira também

Menino de 5 anos é a primeira criança vítima de covid em MS

Mato Grosso do Sul registrou a primeira morte de uma criança em decorrência do coronavírus. A …