(Ivan Matos/Zoológico de Brasília)

Estudante que foi picado por naja é preso no DF

estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi picado no começo do mês por uma cobra naja no Distrito Federal, foi preso na manhã desta quarta-feira (29), na quarta etapa da Operação Snake, deflagrada pela Polícia Civil, que mira em crimes de tráfico internacional de animais. O mandado foi cumprido na casa de Pedro. Ele ficará detido temporariamente.

Lehmkul ainda não prestou depoimento, pois foi hospitalizado após ter sido picado pela cobra e deve fazê-lo só no começo de agosto. Ele ficou em estado grave por cinco dias e recebeu alta no último dia 12. Esta etapa da operação contou ainda comum perito médico-legista da Polícia Civíl, responsável por checar a saúde de Lehmkul.

As investigações indicam que ele estaria envolvido em uma “associação criminosa responsável, entre outras condutas criminosas, pela destruição das provas relacionadas aos crimes ambientais apurados pela Autoridade Policial”. Além do crime de tráfico internacional de animais exóticos e nativos, o estudante é suspeito de maus tratos e criação ilegal em cativeiro. Ele foi multado em R$ 62 mil.

O episódio levou ao afastamento de uma servidora do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). suspeita de ter facilitado, a pessoas próximas, a emissão de licenças de captura e transporte de animais.

*Midiamax

Confira também

Homem dá soco no nariz da esposa em discussão por causa de janta

Homem de 42 anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar na noite deste sábado (28), na …