Home / Esporte / Surpresa no Rio Open, jovem de 16 anos é treinado por ex-número 1 do mundo
Carlos Alcaraz, de 16 anos, vence 1ª partida de ATP no Rio Open — Foto: Fotojump/João Pires

Surpresa no Rio Open, jovem de 16 anos é treinado por ex-número 1 do mundo

Pouca gente ficou até a madrugada de segunda para terça-feira para ver Carlos Alcaraz, de 16 anos, escrever seu nome na história do tênis. Ao vencer na estreia da chave principal do Rio Open, o espanhol se tornou o mais jovem a avançar em um torneio ATP 500 e chamou a atenção de todo o mundo. O abraço emocionado em seu treinador, Juan Carlos Ferrero, ex-número 1 do mundo e peça-chave na evolução da estrela, foi outro ponto alto daquela madrugada.

Ferrero foi contemporâneo e um grande rival de Gustavo Kuerten – venceu três dos cinco jogos contra o brasileiro. Apesar de ter retrospecto negativo contra o espanhol, Guga levou a melhor nas duas vezes que o enfrentou em Roland Garros, ambas em semifinais, em 2000 e 2001, quando foi bi e tricampeão do Grand Slam. Hoje, o brasileiro vai seguindo o caminho de capacitador de novos talentos, algo que Ferrero já vem fazendo com Carlos Alcaraz.

O garoto de 16 anos é uma joia do tênis mundial, de fato. Apesar de ser apenas o 406º do ranking da ATP, mostrou ótimos resultados já em 2019, como no Challenger de Sevilla, que atuou como convidado e bateu jogadores do top 200 até ser derrotado nas quartas de final. Nesta temporada, começou com três finais, sendo dois títulos em nível Future, algo surpreendente para alguém de sua idade. Assim, ganhou oportunidade com um convite da organização do Rio Open.

– Fisicamente estou muito bem, fiz um grande trabalho físico nesse pré-temporada e a verdade que melhorei muito esse aspecto em relação ao ano passado (…) É muito bom poder aproveitar e jogar com jogadores de tão alto nível nesse torneio, com ranking muito bom. Preciso aproveitar para aprender com eles, estar com olhos e ouvidos bem abertos para poder aprender com cada um desses jogadores – disse o espanhol.

Juan Carlos Ferrero assiste à partida do pupilo Alcaraz — Foto: João Pires/Fotojump

Juan Carlos Ferrero assiste à partida do pupilo Alcaraz — Foto: João Pires/Fotojump

E o aprendizado parece estar sendo rápido. Apesar de ter que conciliar os estudos na escola à distância, dentro de quadra Carlos Alcaraz aprende com facilidade. No Rio Open, obteve sua maior vitória ao derrotar Albert Ramos Viñolas, de 32 anos e atual 41º do ranking. Agora, terá mais um desafio, podendo avançar às quartas de final caso consiga vencer o argentino Federico Coria, 116º do mundo, por volta de 20h (de Brasília) novamente na quadra central e com transmissão do SporTV 3.

Alcaraz, por sua vez, evita comparações com Rafael Nadal ou outros jogadores de alto nível, como Roger Federer, Novak Djokovic ou mesmo outros espanhóis. Porém, credita a Ferrero e seu time de treinadores e preparadores boa parte do sucesso de sua caminhada – ainda curta – até aqui na carreira profissional.

– Cada jogador tem um nível diferente, sua equipe, seu trabalho. A comparação eu não gosto porque tenho que seguir meu próprio caminho (…). Juan Carlos me ajudou muito ao estar na minha equipe. Quando você tem um jogador que já foi número 1 do mundo pode aprender com todas as situações que você ainda vai passar, ele já viveu isso. É uma vantagem. Ele pode me aconselhar muito nos momentos difíceis, como os que estou passando agora – disse.

Programação de quarta-feira (19 de fevereiro):

Quadra Guga Kuerten
16h30 – Federico Delbonis (ARG) x Cristian Garin (CHI)
19h – Thiago Monteiro (BRA) x Attila Balazs (HUN)
em seguida – Carlos Alcaraz (ESP) x Federico Coria (ARG)

Quadra 1
16h30 – Marcelo Demoliner/Matwe Middelkoop (BRA/HOL) x Roman Jebavy/Igor Zelenay (RTC/EVQ)
em seguida – Pablo Andujar (ESP) x Pedro Martinez (ESP)
em seguida – Bruno Soares/Mate Pavic (BRA/CRO) x Andres Molteni/Lorenzo Sonego (ARG/ITA)

Quadra 2
17h – Marcel Granollers/Horacio Zeballos (ESP/ARG) x Juan Londero/Albert Ramos-Vinolas (ARG/ESP)
em seguida (após descanso) – Thiago Monteiro/Felipe Meligeni (BRA/BRA) x Sander Gille/Joran Vliegen (BEL/BEL)

*Globo Esporte

Confira também

Jon Jones quebra o silêncio após nova confusão: “Assumo toda a responsabilidade”

Menos de uma semana depois de ser preso por embriaguez na direção e uso negligente de …