Home / Brasil / Brasil tem 1º caso de coronavírus confirmado
Residentes de Hong Kong fazem fila para comprar máscaras hospitalares: escassez também de comida — 05/02/2020 Vincent Yu/AP

Brasil tem 1º caso de coronavírus confirmado

O exame de contraprova feito no brasileiro que chegou da Itália no último dia 21 e havia testado positivo para o novo coronavírus em uma prova inicial também deu positivo, conforme apurou VEJA. O Ministério da Saúde fará uma coletiva de imprensa às 11h desta quarta-feira, 26, para divulgar o resultado.

Com a confirmação na contraprova do exame, feita pelo Instituto Adolfo Lutz, o homem de 61 anos residente em São Paulo passa a ser oficialmente o primeiro caso da infecção no Brasil. Ele regressou ao país vindo da Lombardia, no norte da Itália, onde ficou entre os dias 9 e 21 de fevereiro. O país europeu que passa por uma explosão no número de casos de coronavírus: são mais de 220 infectados e sete mortes pela doença.

O homem, que não teve a identidade divulgada, passou por observação no Hospital Israelita Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista, e, segundo a instituição, foi enviado para casa – onde ficará isolado pelos próximos 14 dias. De acordo com o ministério, ele apresenta os sintomas da doença – tosse seca, febre, dor de garganta e coriza –, mas passa bem e tem “sinais brandos”.

Em nota, o Hospital Albert Einstein afirmou neste domingo que a equipe médica continuará monitorando o estado de saúde do paciente, assim como os das pessoas que tiveram contato próximo com ele.

O exame específico para SARS-CoV2, preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), feito no paciente já havia dado positivo. Para seguir o protocolo internacional, porém, foi necessária uma contraprova feita pelo Instituto Adolfo Lutz, cujo resultado também deu positivo.

Em uma rede social, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi sucinto. “Estamos atentos”, disse. Em seguida, postou uma bandeira do Brasil.

*Veja

Confira também

Prefeito de Milão se arrepende de pedir para cidade não parar

O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, admitiu ontem que “errou” ao pedir à cidade que …