Home / Capital / Vídeo: Capivara passeia pelo centro de Campo Grande
Animal foi colocado dentro de caixa, pela PMA - Foto: Divulgação/What´s app

Vídeo: Capivara passeia pelo centro de Campo Grande

Cena que tem se repetido por diversas vezes em Campo Grande é a presença de capivaras em locais inusitados como em residências, piscinas e agora até no centro da cidade.

Em novembro de 2019, donos de uma clínica localizada na Avenida Mato Grosso foram surpreendidos com a presença de uma capivara dentro da piscina. Agora o passeio seria no centro da cidade. Na última quinta-feira (9) a Polícia Militar Ambiental (PMA) capturou uma capivara na Avenida Fernando Corrêa da Costa. Mas não foi tão simples assim, policiais alegaram que tiveram trabalho para conseguir colocar o animal dentro de uma caixa.

A capivara andou por toda a região do centro. Militares da PMA alegaram que o animal foi visto andando na praça Ary Coelho e depois foi para a Rua Sete de Setembro. Em seguiga ela atravessou a Rua Rui Barbosa, em direção à Praça dos Imigrantes, antes de ser pega pelos militares.

De acordo com o cabo da PMA Luciano Meotti, as capivaras seguem o fluxo dos córregos, ou até mesmo andam nas tubulações. “Se elas se perderem, podem ficar despreocupados que ela vai no cheiro, até achar as outras”, afirmou o cabo.

Em outra ocorrência que aconteceu na saída para Sidrolândia, no bairro Morada Verde, Meotti disse que os moradores ligavam para a PMA e eles ficavam monitorando o caminho que a capivara andava. “Um ligava dizendo que ela estava na rua dele, depois o morador da rua debaixo ligava informando o local que a capivara estava, com isso, identificamos que ela estava se localizando e indo em direção ao bando”, afirmou o cabo.

Ainda de acordo com o policial militar, as capivaras são resgatadas caso estejam machucas. “Do contrário, a orientação é de deixar ela se localizar, logo ela encontra o caminho, pelo cheiro”, afirmou.

Apesar da PMA ser a responsável em resgatar animais silvestres, os bombeiros acabam sendo os primeiros a serem acionados. “Esse êxodo das capivaras acontecem mais nesse período de festas, em que a população aumenta nos parques”, afirmou o cabo Hartman.

As capivaras são roedores herbívoros e gostam de capim verde, de acordo com o cabo Hartman, nesse período de chuva, os terrenos baldios oferecem o melhor alimento para elas. “Elas andam de um córrego para o outro, elas gostam de ambientes úmidos, não são de área seca”, completou.

A orientação da PMA é para que não se aproxime do animal e deixe ele quieto, pois quando a movimentação diminuir ele saberá se localizar e retornará para seu habitat natural. “A população não pode intervir, porque o animal pode ficar estressado e corre risco de ser atropelado”, disse Hartman.

Então, essas são as dicas, não se desespere ao encontrar uma capivara no seu quintal ou até mesmo na sua piscina. Isso mesmo, em novembro de 2019, devido ao calor, fato inusitado aconteceu numa manhã de plena sexta-feira, onde uma capivara foi encontrada nadando dentro de uma piscina em clínica médica localizada na Avenida Mato Grosso, região central da cidade.

Sem nem imaginar como o animal sairia de lá, os trabalhadores decidiram acabar com a farra da capivara e acionaram a PMA e o Corpo de Bombeiros, mas nem foi preciso. Alguns minutos depois antes das viaturas chegarem, o animal nadou até a escada, saiu da piscina e voltou rumo a mata como se nada tivesse acontecido.

Veja o vídeo da capivara que foi flagrada passenado no centro de Campo Grande:

Capivara no centro de Campo Grande

Bom dia, leitores! Capivara é flagrada passeando no centro de Campo Grande. Confira mais informações sobre o "passeio" aqui: https://bit.ly/35G7luj

Publicado por Correio Do Estado em Sábado, 11 de janeiro de 2020

*Correio do Estado

Confira também

Médicos Sem Fronteiras realiza capacitação para profissionais da saúde em Jardim

A Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado …