Home / Brasil / Polícia apreende arsenal em casa de traficante

Polícia apreende arsenal em casa de traficante

Esquadrão Antibomba apreendeu morteiro em meio a arsenal de homem que fornecia material a uma facção criminosa que atua no Ceará — Foto: Divulgação

Um lançador de granada, revólveres, centenas de munição, coletes à prova de bala e materiais usados na fabricação de armas foram apreendidos pela polícia em uma residência no Bairro Pacheco, em Caucaia, na Grande Fortaleza, na noite desta sexta-feira (11).

De acordo com a polícia, os agentes identificaram o local por meio de denúncia anônima, que indicava que a casa pertence a José Feitosa Veras, de 49 anos, preso há 22 dias, suspeito de ser “armeiro”, um fornecedor de armas para uma facção criminosa.

O material apreendido foi levado para a Delegacia Metropolitana de Caucaia. O Esquadrão Antibombas da Polícia Militar foi ao local e fez a retirada de um morteiro, artefato explosivo utilizado em armamento com alcance de quilômetros de distância.

José Feitosa Veras, que segue preso, será interrogado pela polícia.

Agentes do Bope foram acionados para a fazer retirada do lançador de granadas da delegacia. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares

Agentes do Bope foram acionados para a fazer retirada do lançador de granadas da delegacia. — Foto: Rafaela Duarte/ Sistema Verdes Mares

Fábrica artesanal de armas

A fábrica artesanal de armas pertencente a José Feitosa Veras foi desativada em 19 de setembro, após a polícia ser acionada para o local por causa de uma denúncia de violência doméstica no Bairro Jardim Icaraí, também em Caucaia.

Durante a operação, os policiais renderam o suspeito e encontraram seis armas, munição e equipamentos para confeccionar armamentos. Um cofre também foi apreendido.

Polícia apreende armas, munições e lançador de granada em residência na Grande Fortaleza. — Foto: PM/ Divulgação

Polícia apreende armas, munições e lançador de granada em residência na Grande Fortaleza. — Foto: PM/ Divulgação

Na ocasião, a mulher de José foi ouvida e em seguida liberada. De acordo com as investigações da polícia, ela era ameaçada constantemente para não denunciar o marido.

Conforme capitão da Polícia Militar Bandeira, José Feitosa desenvolvia armas para uma facção criminosa e disponibilizava o material para treinamento de criminosos. A polícia segue a investigação do caso em busca de outros envolvidos.

*G1

Confira também

‘Esperava mais respeito e gratidão’, diz Joice

Destituída da posição de líder do governo no Congresso, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou …