Home / Estado / PSDB estuda candidatos a sucessor de Reinaldo
Rose Modesto, Beto Pereira e Eduardo Riedel (Montagem/Arquivo Midiamax)

PSDB estuda candidatos a sucessor de Reinaldo

Seguir no poder. Esse é o objetivo principal do PSDB para 2022, quando acontecem novas eleições para o Governo do Estado. Mesmo que ainda faltem três anos para o pleito, o partido já se organiza para a disputa, tendo as eleições municipais de 2020 como termômetro para o que deve acontecer dois anos depois nas urnas.

Parte do planejamento do partido para suceder Reinaldo Azambuja, por ora, passa pelo nome dos dois deputados federais da sigla, Rose Modesto e Beto Pereira, além do chefe da Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), Eduardo Riedel.

“Vamos criar viabilidade para um ou dois nomes saírem candidatos lá em 2022. Isso é natural e normal, já trabalhamos internamente isso no partido. Já estamos trabalhando os nomes já”, revela o presidente tucano em Mato Grosso do Sul, Sérgio de Paula.

Ele frisa que no pós-2020 os partidos começarão a ganhar “musculatura” e que o PSDB quer continuar no poder, e para isso conta com os aliados. “Eleição de 2020 vai ditar regras para 2022. Tenho certeza que DEM, o PSD do senador Nelson Trad, PP, SD, esses partidos vão caminhar com a gente”, comenda o líder peessedebista, que completa.

“PSDB hoje tem três deputados federais, dois com destaque, a Rose e o Beto. Rose inclusive disputo a última eleição em Campo Grande, tem respeitabilidade e números. Além disso, temos o Riedel, pessoa nova e que está fazendo belo trabalho, tem aceitação grande. Eu como presidente digo que o partido tem bons olhos nesse nome”, conclui.

Já sobre a articulação tucana, ele garante que vai sentar com vários partidos para buscar a viabilidade dos nomes propostos. “Logicamente teremos muitas conversas, vamos sentar com a Tereza, Mandetta e Murilo, com a senadora Simone. São pessoas que tem musculatura e temos que respeitar”, destaca.

Sérgio de Paula ainda diz “com muita tranquilidade” que o PSDB vai concorrer ao Governo em 2022. Questionado sobre o crescimento do DEM, ele afirma considerar natural esse desenvolvimento. Sobre a possibilidade do aliado buscar o Governo do Estado na próxima eleição, ele crê que por ora não haverá mudanças.

Atualmente, o DEM de Mato Grosso do Sul possui dois ministros – Tereza Cristina, que é deputada federal licenciada e está à frente da Agricultura, e Luiz Henrique Mandetta, que está na Saúde – e também o vice-governador Murilo Zauith. “O Reinaldo tem uma relação tranquila com os dois ministros”, explica de Paula.

*Midiamax

Confira também

Delcídio diz que não terminou missão e quer ser governador

O novo presidente do PTB em Mato Grosso do Sul e ex-senador, Delcídio do Amaral, …