Home / policial / Empresário assassinado em MS teve execução arquitetada

Empresário assassinado em MS teve execução arquitetada

A polícia acredita que o assassinato do empresário Elesbão Lopes de Carvalho Filho foi uma execução bem arquitetada de forma minuciosa. O crime aconteceu nesta quinta-feira (12) em Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros de Campo Grande. Elesbão era proprietário da Casas das Embalagens na cidade.

A casa do empresário foi invadida por três homens armados por volta das 18h20 desta quinta (12). No local a esposa de Elesbão, uma vizinha e uma massagista que estavam na casa foram rendidas. Elas oram amarradas com fitas adesivas e mantidas sob a mira de um dos autores.

Enquanto isso, Elesbão foi levado para os fundos da residência e lá executado com dois tiros na nuca, sendo que um travesseiro foi usado para abafar o barulho dos disparos. O celular do empresário foi apreendido.

A casa foi toda revirada pelos autores, que ainda abriram um cofre da residência, mas não há informações se dinheiro foi levado. Uma das vítima disse à polícia que um dos autores usava luvas.

Lavagem de dinheiro

Elesbão já havia sido condenado a 132 anos de prisão pelo juiz federal Odilon de Oliveira. Junto com a sentença, foi concedido o direito a ele responder em liberdade. O empresário foi condenado em 2005 por sonegação, gestão fraudulenta e evasão de divisas, ambos enquadrados no crime de lavagem de dinheiro.

Então gerente do banco BCN em Ponta Porã, Carvalho foi acusado de lavar R$ 3 bilhões em contas no banco. Na época, o MPF (Ministério Público Federal) apontava que o dinheiro lavado era oriundo do tráfico de drogas.

*Midiamax

Confira também

Quadrilha de MS especializada em roubo de camionetes é presa

Na manhã deste sábado (7), equipes policiais cumprem mandados de prisão e busca e apreensão …