Serviço de cobrança da Prefeitura de Campo Grande foi inaugurado no ano passado e tem obtido bons resultados - Foto: Valdenir Rezende / Correio do Estado

Cobrança por telefone rendeu R$ 21,2 milhões à prefeitura

Lançado em junho do ano passado, o serviço de telemar­keting recuperou R$ 21,251 milhões em tributos atrasados para os cofres públicos municipais. Conforme levantamento da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), de junho a dezembro do ano passado, o município recebeu R$ 6,694 milhões com o pagamento de 40.024 parcelas atrasadas. Os R$ 14,556 milhões restantes são resultado de parcelamentos feitos mediante a ação de cobrança, um total de 17.699.

Os meses com melhor resultado foram outubro e novembro, com recuperação de R$ 6,294 milhões e R$ 6,112 milhões, respectivamente.

A expectativa é de que esse resultado melhore neste ano. De acordo com o secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, por conta das falhas na base de dados do município, somente 28,2% dos contatos telefônicos feitos pela equipe tiveram sucesso. No ano passado, apontou o levantamento, foram realizadas 243,124 mil ligações telefônicas. Dessas, somente 65,076 mil tiveram sucesso. As outras 183,068 mil ligações foram gastas na tentativa, em vão, de encontrar os contribuintes inadimplentes, o que equivale a 71,78%.

O relatório apontou que a média de ligações diárias é de 1.914. Desse total, somente 512 têm sucesso. A média diária de ligações feitas com o cadastro desatualizado é de 1.441. “Para falar com um contribuinte, o operador do nosso telemarketing precisa fazer quatro ligações ou mais. É preciso ligar na escola, pegar dados da saúde. Com essa higienização feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito, será mais eficiente”, destacou Pedrossian Neto.

*Correio do Estado

Confira também

Em Bela Vista, estrada das Caieras recebe os primeiros quilômetros de asfalto

Essa semana nossa redação esteve em um dos trechos do asfalto da estrada das Caieras. …