Bovespa — Foto: Nelson Almeira/AFP

Bovespa opera com instabilidade nesta terça-feira; ações da Taurus caem forte

O Ibovespa, principal indicador da bolsa brasileira, a B3, opera com instabilidade nesta terça-feira (15), após superar pela primeira vez os 94 mil pontos, marcando novo recorde de fechamento.

Às 13h52, o Ibovespa caía 0,07%, a 94.409 pontos. Veja mais cotações.

As ações de Itaú, com forte peso no índice, operavam em queda por volta do mesmo horário. Os papeis da fabricante de armas Taurus, que chegaram a subir forte no início do pregão, recuam quase 20%, com muitos investidores aproveitando para realizar lucros, após a cotação mais do que dobrar desde o começo do ano. Até a véspera, as preferenciais contabilizavam em 2019 um ganho de 104,94% – o presidente Jair Bolsonaro assinou, nesta terça, o decreto que flexibiliza a posse de armas no país.

Na véspera, o Ibovespa subiu 0,87%, a 94.474 pontos, e encerrou a sessão na máxima do dia. No ano, a bolsa já acumula alta de 7,49%.

A China sinalizou nesta terça-feira (15) mais medidas de estímulo no curto prazo uma vez que a guerra tarifária com os Estados Unidos pesou sobre seu setor comercial e levantou o risco de uma desaceleração econômica mais acentuada.

A segunda maior economia do mundo buscará alcançar “um bom início” de primeiro trimestre, indicando que o governo está pronto para conter a crescente pressão sobre o crescimento.

O Parlamento britânico deve votar nesta terça a proposta de acordo do Brexit apresentada pela primeira-ministra Theresa May, e já aprovada pela União Europeia. Ainda assim, o governo deve perder.

Mesmo o Partido Conservador já deixou claro que não concorda com os termos propostos e não há chances de obter os votos necessários para a aprovação. A grande dúvida agora é sobre o que acontecerá em seguida.

*G1

Confira também

Caixa inicia pagamento da 3ª parcela do auxílio emergencial nesta quinta

A Caixa Econômica Federal inicia, nesta quinta-feira (17), o pagamento da 3ª parcela do auxílio …