Projeto foi aprovado na Câmara, nesta quarta-feira - Foto: Agência Câmara

Projeto libera prefeituras para estourar limite de gastos

A Câmara Federal aprovou projeto que pode livrar da punição municípios que passarem do limite com gastos de pessoal. O texto está sendo considerado uma irresponsabilidade por muitos especialistas e um “atentado fiscal”. A matéria, que foi votada nesta quarta-feira, segue para sanção presidencial em meio a polêmicas.

O projeto altera a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para acrescentar que os municípios que tiverem queda de arrecadação de mais de 10% não podem sofrer sanções caso ultrapassem o limite de gastos de 60% da receita com servidores ativos e inativos. A nova regra só vale se essa redução for causada por queda de repasses do Fundo de Participação dos Municípios ou royalties e participações especiais. Ou seja, por fatores alheios à qualidade da administração do município.

Hoje, caso ultrapasse o teto e não o restabeleça em até oito meses, a cidade fica impedida de receber transferências voluntárias, obter garantia e contratar operações de crédito até regularizar a situação. Fica proibida ainda de reajustar salários de servidores e de realizar novas contratações.

*Correio do Estado

Confira também

Cidade de SP vacina hoje pessoas com 50 e 51 anos

A cidade de São Paulo inicia nesta sexta-feira (18) a vacinação contra a Covid-19 de pessoas …