Ginásio começará a ser reformado ainda no primeiro trimestre de 2019 - Foto: Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

Interditado há cinco anos, Guanandizão receberá R$ 1,8 milhão em reformas

Impedido de receber eventos desde 2013 por falta de projeto de controle e prevenção de incêndio, o Ginásio Poliesportivo Avelino dos Reis, o Guanandizão, receberá R$ 1,8 milhão em obras de reforma e revitalização.

De acordo com a edição desta quinta-feira (13) do Diário Oficial do município, a Ajota Engenharia e Construção Ltda foi a vencedora da concorrência para executar os reparos no local. O edital foi aberto em setembro deste ano e estimava investimento de R$ 2,3 milhões.

De acordo com a prefeitura de Campo Grande, a reforma e revitalização do ginásio é fruto de parceria com o governo do Estado. O projeto elaborado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep) prevê reforma completa das instalações elétricas, orçada em R$ 470,3 mil (25% do custo total); substituição do piso da quadra (R$ 352 mil); pintura geral (R$ 404 mil); e paisagismo (R$ 106 mil).

O cronograma ainda projeta reparos e vedação de buracos na cobertura, instalação de tela de proteção em torno do ginásio – para evitar a proliferação de pombos -,  reforma e execução de calçada externa com acessibilidade e regularização e pintura das quadras de esporte externas.

O Executivo municipal afirma que os serviços começarão no primeiro trimestre do próximo ano. A ideia é reinaugurar o ginásio durante as comemorações do aniversário da Capital, em agosto de 2019.

A empresa vencedora da concorrência já tem três contratos com a prefeitura, no valor total de R$ 991,1 mil.

A Ajota é responsável pelas reformas da sede da Diretoria Geral de Compras e Licitações (Dicom), do gabinete do prefeito, e por reparos e construções no Horto Florestal.

*Correio do Estado

Confira também

Projeto de músico jardinense é destaque no Sudoeste e serve de exemplo para toda classe artística nesta Pandemia

“Fomos os primeiros a parar e com certeza seremos os últimos a voltar a trabalhar. …