Home / Política / Picarelli desabafa na tribuna e lamenta derrota após 32 anos
Foto: O Jacaré

Picarelli desabafa na tribuna e lamenta derrota após 32 anos

“Efeito Bolsonaro”, falta de recursos e ataque aos políticos mais antigos foram as justificativas encontradas pelo deputado estadual Maurício Picarelli (PSDB) para tentar explicar a sua não-reeleição após 32 anos de mandato na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) e, discurso proferido da tribuna nesta terça-feira (9), primeira sessão após as eleições.

Em pronunciamento acalorado, Picarelli agradeceu aos seus eleitores pelos votos e consolou a deputada tucana Mara Caseiro, que também não conseguiu se reeleger. “Tenho certeza de que ninguém vai se esquecer do nosso trabalho aqui na casa, Mara. Sei o quanto você lutou e cresceu. Sou deputado constituinte, minha foto e minha história sempre vão ficar registrados pelos corredores”.

Para Picarelli, o ‘efeito Bolsonaro’ elegeu dois deputados e pedia por mudança. “Estive correndo para lá e para cá, fazendo o máximo, enfrentando o ‘efeito Bolsonaro’. Aliás, eu quero parabenizar o Capitão Contar e o Coronel David, eleitos pelo efeito. A gente sentia que o povo queria… não vou dizer renovação, mas uma mudança”.

O parlamentar disse que todos sabem do trabalho dos atuais deputados e destacou perseguição do Ministério Público. “A Casa não precisava de renovação. Não tem renovação. Nós fizemos muitos debates, audiências públicas. Mas nós fomos xingados, atacados. A Assembleia foi invadida porque defendeu uma causa. O nosso governador foi guerreiro, teve coragem, senão estaríamos como outros Estados, em situação perversa”.

E alfinetou a Câmara Federal. “Neste momento que estamos vivendo uma renovação nacional na Câmara Federal. Tem muitas pessoas que não mereciam estar lá, se corromperam de forma vil, covarde e foram banidas. Mas nesta Casa, não. Todos nós somos honrados e temos família. Buscamos realizar o melhor em Mato Grosso do Sul”.

Para Picarelli, o principal motivo da sua não reeleição foi a falta de dinheiro. “Tenho 32 anos de Casa. Faltou dinheiro. Você acha que com R$ 200 mil dá para fazer campanha? Contra milhões e milhões? O pessoal falou muito em renovação, então acreditaram, de certo, me associaram à velha política, pode ter certeza. Mas o Londres [Machado] voltou. Então é uma coisa que a gente não entende. É inexplicável”.

O deputado disse que pode disputar a Câmara Municipal em 2020, cargo que nunca ocupou, já que desde o início da sua carreira política sempre foi eleito deputado estadual. Picarelli está no 8º mandato.

*Midiamax

Confira também

Odilon posta foto sozinho e diz que Bolsonaro o recebeu

O candidato ao governo do estado, Juiz Odilon (PDT), publicou uma foto, sozinho, em frente …