Home / policial / Envolvido em morte de criança será julgado hoje
O corpo da criança foi encontrado na área do chiqueiro, na própria chácara - Foto: Arquivo / Correio do Estado

Envolvido em morte de criança será julgado hoje

O frentista José Rafael de Melo será julgado nesta quarta-feira, pelo Tribunal do Júri de Campo Grande, acusado de envolvimento no assassinato de Paulo Ricardo de Lima Simões Camargo, de apenas dez anos e com problemas mentais. O menino foi morto com um tiro na cabeça, quando pegava mangas em uma chácara. O início do julgamento está marcado para 8h, no plenário da 2ª Vara do Tribunal do Júri, junto ao fórum da Capital.

O crime aconteceu no dia 27 de novembro de 2014, em uma chácara situada ao lado de um posto de combustíveis, na saída para Três Lagoas e Cuiabá, no Bairro Jardim Noroeste. O caseiro Antônio Rosa de Souza é quem teria feito o disparo contra a criança. José Rafael é quem teria fornecido a arma e ajudado o atirador a fugir do local.

O frentista inicialmente disse ter encontrado o corpo por acaso, enquanto alimentava os porcos, mas, posteriormente, teria admitido que sabia do homicídio, indo ao local justamente para “localizar” o cadáver e chamar a polícia.

AJUDA

Conforme a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o caseiro teria agido por motivo fútil, apenas por suspeitar de um possível furto, pois o menino teria invadido o chiqueiro da chácara. José Rafael teria favorecido Antônio Rosa ao induzir uma terceira pessoa a retirá-lo do local do crime. Ainda conforme o MPE, momentos antes do crime, o frentista também teria fornecido a arma para o caseiro.

Na noite em que se deu a sua morte, Paulo Ricardo saiu de casa, no Jardim Noroeste, com três colegas, também menores, seguindo rumo à chácara, onde iam pegar mangas. No caminho de volta, um homem disparou tiros na direção das crianças, acertando Paulo Ricardo, que pediu que os três colegas fugissem. As três crianças retornaram para suas casas, mas não contaram o episódio aos pais. A mãe do garoto trabalhava fora à noite e não chegou a estranhar a falta do filho, pois muitas vezes ele dormia na casa dos amigos.

Pela manhã, o corpo do menino baleado foi achado caído num chiqueiro. Policiais que estiveram no local disseram que o menino foi ferido na cabeça.

*Correio do Estado

Confira também

Após descobrir venda de casa, jardineiro espanca idosa

O Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de Dourados prendeu ontem o jardineiro …