Home / Esporte / Brasil x Argentina: clássico sem Messi vale taça na Arábia Saudita
Neymar e Dybala são atrações do clássico (Felipe Dana/AP/AP)

Brasil x Argentina: clássico sem Messi vale taça na Arábia Saudita

Brasil e Argentina, protagonistas do maior clássico do futebol sul-americano, se enfrentam nesta terça-feira, a partir das 15h (de Brasília), em Jeddah, na Arábia Saudita. Apesar de se tratar de um amistoso e estar esvaziado pela ausência de Lionel Messi, que pediu dispensa, o jogo vale a taça do Superclássico das Américas e, em caso de empate, será decidido nos pênaltis.

Amigo íntimo de Messi, Neymar lamentou o desfalque do ex-companheiro de Barcelona. “Para quem é amante de futebol, ter Messi fora de um jogo como esse é ruim, mas para nós, é bom. Sempre ressaltamos a qualidade da Argentina. É um jogo muito difícil, temos de fazer nosso papel e é sempre gostoso de jogar. Favoritismo não existe”, disse Neymar em entrevista coletiva na véspera.

O camisa 10 do Brasil destacou, no entanto, a presença de outro craque adversário: Paulo Dybala, da Juventus. “As duas seleções têm jogadores de sobra. Hoje a Argentina está com Dybala, que é um jogador que gosto muito, precisamos estar ligados.” O técnico Tite, que costuma adiantar a escalação da equipe, desta vez adotou mistério, mas algumas alterações estão garantidas.

O goleiro Ederson, o lateral Fabinho e o zagueiro Pablo, titulares na vitória por 2 a 0 sobre a Arábia Saudita na última sexta-feira, darão lugares a Alisson, Danilo e Miranda. Outras duas mudanças prováveis são as entradas de Filipe Luís na ala esquerda e de Roberto Firmino no ataque, o que deverá provocar as saídas de Alex Sandro e Gabriel Jesus. O volante Arthur, do Barcelona, também pode pintar como titular na vaga de Fred.

“Cada vez que a Argentina joga, tem que ganhar, e quando a partida é contra o Brasil, mesmo sendo amistosa, também tem que ganhar e mostrar seu jogo, que é o que vem pedindo o técnico. Temos aqui um grupo de jogadores novos e vamos tentar fazer o melhor para a seleção”, afirmou o goleiro Sergio Romero, um dos poucos veteranos remanescentes.

Prováveis escalações

Argentina: Sergio Romero; Renzo Saravia, Germán Pezzella, Nicolás Otamendi, Nicolás Tagliafico; Leandro Paredes, Rodrigo Battaglia, Giovani Lo Celso; Mauro Icardi, Paulo Dybala e Ángel Correa (Lautaro Martínez). Técnico: Lionel Scaloni.

Brasil: Alisson; Danilo, Marquinhos, Miranda, Filipe Luís; Casemiro; Fred (Arthur), Renato Augusto, Coutinho, Neymar e Roberto Firmino. Técnico: Tite.

*Com AFP e Estadão Conteúdo

Confira também

Flamengo não vira há 8 meses e reverteu placar uma vez no ano

A derrota para o Botafogo expôs mais uma vez a dificuldade do Flamengo em furar retrancas. Não que o …