Home / Estado / Advogado do conselheiro Márcio Monteiro acredita em liberdade do cliente ainda hoje
Preso na operação ontem pela Polícia Federal - Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado

Advogado do conselheiro Márcio Monteiro acredita em liberdade do cliente ainda hoje

O advogado Tiago Bana Franco, que representa o conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-MS), Márcio Campos Monteiro – ex-deputado federal e ex-secretário de Estado de Fazenda -, preso ontem (12) durante a Operação Vostok da Polícia Federal, vai solicitar a revogação da prisão preventiva dele determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O defensor segue para Brasília (DF), onde deverá chegar por volta das 15h30min, para tentar conseguir ainda hoje (13) o deferimento do pedido. “Vou pessoalmente pedir a revogação e acredito que até o fim da tarde devemos ter uma resposta”, disse Franco.

Para ele a prisão de Monteiro foi “absolutamente desnecessária. Sem ter qualquer razão de ser. O acusado já se manifestou, no dia 1° de março, sobre os fatos investigados para a própria Polícia Federal, Receita Federal, Iagro e também em audiência pública televisonada. Ele foi preso para que o depoimento, que ele já deu, fosse colhido”, disse Franco.

Monteiro prestou depoimento ontem e em seguida foi encaminhado para uma cela especial no Presídio Militar.

OPERAÇÃO
A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira a Operação Vostok, com o objetivo de combater esquema de pagamento de propina a representantes da cúpula do Poder Executivo Estadual. Dentre os alvos da operação, estão o governador Reinaldo Azambuja, que teve o prédio onde mora alvo de mandados de busca e apreensão, pecuaristas responsáveis pela emissão das notas fiscais “frias”, o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) e o conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul.

Segundo nota divulgada pela PF, as investigações foram iniciadas no início deste ano, tendo por base termos de colaboração premiada de executivos da JBS. Os colaboradores detalharam os procedimentos adotados junto ao governo do Estado para a obtenção de benefícios fiscais.

*Correio do Estado

Confira também

Juiz diz que urna eletrônica é “blindada” contra fraude

Apesar dos questionamentos de vulnerabilidade da urna eletrônica, o equipamento é utilizado há 22 anos …