Home / Estado / Plano que prometia luz mais barata no estado fracassa

Plano que prometia luz mais barata no estado fracassa

Em seis meses, apenas 51 consumidores de Mato Grosso do Sul aderiram à opção da tarifa branca disponibilizada pela concessionária Energisa. O número de adesões representa menos de 1% do total de unidades consumidoras do Estado, que atualmente chega a 942 mil em 74 municípios, segundo tabelas divulgadas pela empresa.

A tarifa branca é um novo regime tarifário, disponível desde janeiro deste ano, que promete trazer economia na conta de energia, caso os moradores realizem consumo em horários específicos pré-determinados. Com esta modalidade, a tarifa fica mais cara no momento em que a rede é mais demandada, entre 17h e 22h. Entre 18h e 21h a energia ficará até cinco vezes mais cara. Das 17h às 18h e das 21h às 22h, o preço da luz ficará três vezes maior. Por outro lado, no restante das horas do dia, o preço fica menor e, nos fins de semana e feriados, a energia terá o valor mais em conta durante todo o tempo de consumo.

Nas residências, atualmente, a tarifa convencional é de R$ 0,54500 a cada quilowatt/hora consumido; já na tarifa branca, o valor diminui para R$ 0,43389 o kW/h fora do horário de ponta, que é o horário que se deve evitar o consumo. Caso o morador use a energia no horário de ponta, o valor passa a ficar R$ 1,04529 o kW/h, ou seja, 91,8% mais alto.

*Correio do Estado

Confira também

Governador faz entregas de R$ 36 milhões em obras da MS-178 e habitação em Bonito

O governador Reinaldo Azambuja cumpre agenda nesta terça-feira (11.12) em Bonito, onde entregará uma obra …