Home / Política / Dá pra fazer obras sem corrupção, diz Marcelo Miglioli

Dá pra fazer obras sem corrupção, diz Marcelo Miglioli

“Mostramos que é possível fazer obras sem corrupção, com as mãos limpas e bons projetos de engenharia”, afirma o engenheiro Marcelo Miglioli, que é pré-candidato ao Senado pelo PSDB.  Durante três anos e três meses em que ficou à frente da Secretaria de Infraestrutura, Marcelo coordenou a execução de mais de mil obras que, juntas, envolveram investimentos superiores a R$ 4 bilhões. “E quando entregamos o cargo, em abril deste ano, não havia nenhum processo ou denúncia de irregularidade contra o secretário ou contra membros da nossa equipe”, ressalta.

Marcelo disse numa reunião com mais de 600 formadores de opinião, boa parte deles servidores estaduais, que esse legado não se perderá, porque “hoje os funcionários que atuam na Agesul, Sanesul e Agehab andam de cabeça erguida, sem nada a temer”. Para Marcelo Miglioli, a população está cobrando exemplos de quem exerce cargo público, porque há uma grande crise instalada no país e “cada centavo de dinheiro do cidadão precisa ser muito bem aplicado em benefício das pessoas e do país”.

“O governador Reinaldo Azambuja é o comandante desse processo que elevou o Mato Grosso do Sul aos maiores níveis de transparência, reconhecidos pelo Ministério Público Federal e Advocacia Geral da União”, destaca Miglioli, observando que foram concluídas na sua gestão 215 obras que estavam inacabadas e executadas mais de 800 novos projetos de engenharia nos 79 municípios.

Foi graças à seriedade com que os recursos próprios foram aplicados e geridos com responsabilidade que o Estado não quebrou na crise atual. Miglioli reconhece que algumas medidas impopulares precisaram ser adotadas, mas lembra que se hoje o Estado continua pagando em dia e oferecendo os serviços essenciais à população, lançando e entregando obras é por conta do equilíbrio das contas, assegurado com as decisões corajosas na hora certa.

Por conta disso, Mato Grosso do Sul saiu na frente e se tornou o primeiro estado brasileiro a formalizar convênios que liberam recursos do programa Avançar Cidades para 16 municípios no valor de R$ 190 milhões para obras de ampliação de sistemas de coleta e tratamento de esgoto. Vinte Estados não conseguiram se habilitar para obter os recursos.

Marcelo Miglioli assinala que o Estado não parou: continua recebendo recursos e levando qualidade de vida para as pessoas. Juntos, os 16 municípios contemplados pelo Avançar Brasil vão receber a implantação de mais de 798 quilômetros de rede coletora de esgoto, 47 mil ligações domiciliares e a construção de 29 estações elevatórias de esgoto bruto. “isso representa saúde, qualidade de vida e proteção ao meio ambiente”.

Marcelo Miglioli finaliza destacando que nada acontece por acaso; “foi a soma da honestidade, com a responsabilidade e a capacidade técnica que levaram a esse resultado que as pessoas vêm na prática e nas ruas dos 79 municípios sul-mato-grossenses”.

Confira também

MDB negociará apoio em troca do comando da Assembleia

A partir do ano que vem, quando começam os novos mandatos dos deputados estaduais e …