Home / policial / Senad e PF destroem mais de 1,4 mil toneladas de maconha

Senad e PF destroem mais de 1,4 mil toneladas de maconha

A Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai e a Polícia Federal do Brasil destruíram o equivalente a 1,4 mil toneladas de maconha em apenas 12 dias, durante etapa da Operação Nova Aliança. A estimativa é de que a ofensiva policial tenha causado um prejuízo superior a US$ 43 milhões aos traficantes.

Conforme a Senad, essas cifras representam um recorde histórico de quantidade de drogas destruídas em uma só operação naquele país. A maior parte da maconha produzida no Paraguai é enviada aos principais mercados consumidores brasileiros, via Mato Grosso do Sul e Paraná. Daí o interesse do Brasil em participar de operações no país vizinho, combatendo indiretamente o tráfico desse tipo de droga também em território brasileiro.

De acordo com a Senad, a erradicação e destruição das grandes produções de maconha no Paraguai representam um duro golpe nas estruturas do narcotráfico. Essa etapa da Operação Nova Aliança, que, além da Polícia Federal, contou com apoio de helicópteros das Forças Armadas paraguaias, chegou ao fim com 1.457 toneladas retiradas de circulação.

ATUAÇÃO

As incursões policiais foram realizadas nas regiões das colônias Estrella, Maria Auxiliadora e Alpasa, no Departamento de Amambay.

Durante esses ataques, foram localizadas e depois incineradas de 329,6 toneladas de maconha já prontas para comercialização. Além disso, os agentes promoveram a eliminação de 376 hectares de plantações da droga, distribuídas em 157 parcelas. Isso representava perto de 1 milhão e 128 mil quilos da erva. Cada  hectare tem potencial de produzir  três toneladas. Também foram apreendidas duas toneladas de sementes.

Segundo a Senad, no total foram destruídos 281 acampamentos utilizados por produtores como bases operacionais ou depósitos para armazenagem da produção.

*Correio do Estado

Confira também

Bandido armado faz arrastão a clientes e funcionários de farmácia

Bandido armado fez arrastão a clientes e funcionários de uma farmácia no bairro Estrela Dalva, …