Home / Mundo / Trump demite secretário de Estado Rex Tillerson

Trump demite secretário de Estado Rex Tillerson

O presidente dos Estados UnidosDonald Trump, demitiu o secretário de Estado americano Rex Tillerson nesta terça-feira. Via Twitter, o republicano confirmou que o diretor da CIA Mike Pompeo deve assumir o posto.

“Mike Pompeo, diretor da CIA, se tornará nosso novo secretário de Estado. Ele fará um trabalho fantástico!”, escreveu o presidente na rede social. “Obrigado a Rex Tillerson por seu serviço!”, completou.

Trump também anunciou que Gina Haspel substituirá Pompeo como diretora da agência de inteligência. Ela ocupava o cargo de vice-diretora até agora e será a primeira mulher a comandar a CIA.

Em um comunicado divulgado pela Casa Branca, Trump confirmou as trocas de posição e fez uma série de elogios a Pompeo. “Sua experiência no Exército, no Congresso e como líder da CIA o prepararam bem para seu novo papel”, disse.

O presidente tomou a decisão de substituir Tillerson para renovar seu time antes do aguardado encontro com o ditador norte-coreano Kim Jong-un em maio e das novas negociações sobre tarifas de importação e exportação americanas.

O ex-secretário de Estado estava em desacordo com Trump há meses. Seu distanciamento do círculo interno do presidente e de seus assessores ficou claro na semana passada, quando o republicano aceitou o convite de Kim Jong-un para uma reunião sem comunicar Tillerson, que estava em uma viagem pela África.

Em outubro, a rede de televisão americana NBC noticiou que Tillerson havia chamado Trump de “idiota” durante uma reunião, o que o secretário nunca negou diretamente.

O agora ex-secretário era presidente da petroleira ExxonMobil, não tinha experiência política ou diplomática antes de entrar para o governo Trump. Ele e o presidente divergiram publicamente diversas vezes, inclusive em relação à Rússia e à Coreia do Norte.

O recém-demitido secretário não chegou a falar com o presidente Donald Trump antes de ser afastado de seu posto e não tem conhecimento do motivo que levou à sua demissão, segundo o subsecretário de Estado Steve Goldstein.

“O secretário não falou com o presidente esta manhã e não tem conhecimento do motivo, mas ele está grato pela oportunidade de servir e ainda acredita piamente que o serviço público é uma vocação nobre e não se arrepende de nada”, declarou. “Desejamos tudo de bom ao secretário designado Pompeo”, acrescentou em uma série de tuítes.

Trump, no entanto, destacou ter divergências com Tillerson, em particular sobre o acordo nuclear com o Irã, ao comentar sua decisão de substituí-lo por Pompeo.

“Rex e eu (…) nos damos muito bem, mas divergimos em coisas”, disse Trump a jornalistas nesta terça. “O acordo com o Irã achei que era terrível, ele achou que estava bem. Eu queria rompê-lo, ou fazer algo, ele sentia um pouco diferente. Então, realmente, não estávamos pensando do mesmo jeito”, completou.

Tillerson é um dos muitos membros do governo Trump que deixou seu posto nos últimos 14 meses. Desde que assumiu o posto, o presidente já fez diversas mudanças em sua equipe e viu muitos assessores e funcionários renunciarem.

Um dos últimos escândalos envolveu o ex-assessor Rob Porter, que deixou seu cargo após após acusações de abuso e violência contra duas ex-esposas. O assessor econômico Gary Cohn também renunciou na semana passada por desacordo sobre a imposição de tarifas às importações de aço e alumínio anunciadas por Trump na semana anterior.

*Veja

Confira também

China anuncia tarifas de US$ 60 bi contra EUA

Em resposta à nova barreira tarifária imposta pelos Estados Unidos, o governo da China anunciou nesta terça-feira 18 …