Home / Esporte / Jornais argentinos detonam seleção após goleada: ‘Faltam três Messis’

Jornais argentinos detonam seleção após goleada: ‘Faltam três Messis’

derrota por 6 a 1 em amistoso contra a Espanha abalou o ambiente na seleção argentina, pouco antes do início da Copa do Mundo da Rússia. O jornal argentino Olé, sempre ácido em suas críticas e brincadeiras, demonstrou muita preocupação com a situação do time, que não teve Lionel Messi, com dores, no vexame em Madri. Na capa, o diário estampou uma foto do craque do Barcelona no camarote, com olhar assustado e os dizeres “Faltam três Messis” – um trocadilho em referência ao pouco tempo (menos de três meses para a estreia no Mundial) e à falta que Messi faz ao time dirigido por Jorge Sampaoli.

Em seu site, o Olé divulgou um artigo de outro jornalista, Sergio Maffei, que detona a atuação do técnico Sampaoli e também dos jogadores, com raras exceções. “A equipe nacional foi incendiada inteira, inteirinha. A 78 dias da Copa do Mundo, ela se autodestruiu”, inicia. “Mais do que uma bofetada, como o treinador disse, a Argentina levou um nocaute histórico, daqueles que deixam marcas no rosto, perda de conhecimento e sequelas emocionais”.

“Um papelão. Uma derrota humilhante. Uma bofetada histórica. Uma vergonha. O 6 a 1 foi um escândalo, mas, acima de tudo, doeu.”, completou Maffei. A Argentina está no Grupo D do Mundial, ao lado de Croácia, Islândia e Nigéria, e estreia no dia 16 de junho, contra os islandeses, em Moscou.

O jornal Clarín, por sua vez, destacou “Uma goleada que dói e enche de dúvidas o futuro da seleção”. “A Espanha dominou, à vontade em toda a partida. Sem Messi, a Argentina falhou em todas as suas linhas. O técnico Sampaoli não acertou e deverá encontrar melhores variantes para chegar longe no Mundial”, acrescentou a publicação.

La Nación, com um contundente “Humilhados em Madri” no título, mostra uma foto em cinco colunas de Iniesta, Mascherano, Sergio Ramos, Banega e Caballero sobre a qual destaca que “A queda por 6 a 1 perante a Espanha liga os alarmes 78 dias antes da Copa”.

 Sérgio Ramos beija a chuteira de Isco após espanhol marcar gol contra a Argentina

Sérgio Ramos beija a chuteira de Isco após espanhol marcar gol contra a Argentina (Juan Medina/Reuters)

*Com Gazeta Press e EFE

Confira também

Quem paga mais: Brasileirão, Libertadores ou Copa do Brasil?

Por que priorizar uma competição em detrimento de outra no segundo semestre do futebol brasileiro? …