Home / Capital / Descontos não agradam na temporada de liquidações

Descontos não agradam na temporada de liquidações

Para acabar com os estoques de fim de ano, as grandes lojas varejistas e de eletrodomésticos começaram as liquidações de janeiro. Nesta madrugada, dezenas de pessoas dormiram em frente a Magazine Luiza da rua 14 de Julho, mas os descontos não agradaram.

Mesmo com a promessa da empresa de até 70% de desconto, a primeira da fila, Cleide Coelho, 56 anos, disse que esperava por preços mais baixos na liquidação intitulada “Fantástica”. “Não achei muito barato. Só comprei porque virei a noite na fila mesmo e já estava lá”, comentou após chegar às 13h de ontem para a abertura das portas às 6h de hoje.

Entre as principais compras, Cleide levou sofá, tanquinho, dois fogões, cinco travesseiros, panela de arroz, brinquedos, panela de pressão e um espremedor de frutas. Ao todo, conforme a aposentada, foram gastos R$ 4 mil. “Acredito que economizei uns R$ 500 só, se fossem preços normais”, disse.

Essa não foi a primeira experiência de liquidação de Cleide. “No ano passado vim também e estava mais barato. Compensava mais”, afirmou ressaltando que sempre tem algumas economias guardadas para quando precisa. “Tenho uma poupança que fica lá e não gasto. Ai quando tem essas coisas eu aproveito”, completou.

Além do Magazine Luiza, outras lojas como Casas Bahia e Ricardo Electro também realizam grandes liquidações de janeiro, prometendo descontos de mais de 50% em alguns produtos, mas em nenhuma houve fila durante a madrugada. “A expectativa era grande pela divulgação que eles fizeram, mas como não falam os preços, não tínhamos como saber. Mas olhando outras lojas, os preços não estavam tão diferentes. Vi uma geladeira no Ricardo Electro com o mesmo preço do Magazine Luiza. E não precisava ficar na fila”, comparou a consumidora.

*Correio do Estado

Confira também

Audiência abre criação de políticas de segurança em MS

Maior corredor do tráfico de armas, drogas e do contrabando de cigarros na América Latina, …