Home / Brasil / Rio tem fila por vacina da febre amarela

Rio tem fila por vacina da febre amarela

epois da confirmação de mais duas mortes suspeitas por febre amarela no estado do Rio de Janeiro, aumentou a procura pela vacina contra a doença. Nesta terça-feira (16), a fila em um posto de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, começou ainda na madrugada.

A primeira pessoa da fila disse que chegou ao posto às 3h. Muitas pessoas disseram que já haviam procurado a unidade no dia anterior, mas saiu de lá sem ser vacinado. A prefeitura da cidade afirmou que não faltam doses da vacina.

A Fiocruz confirmou, nesta segunda-feira (15) a morte de mais duas pessoas por causa de febre amarela em Valença, no sul do estado. Uma outra vítima morreu em Teresópolis. Um quarto caso, que não evoluiu para óbito, foi registrado também em Valença.

Outra morte que está sendo investigada é a de um adolescente de 17 anos que morreu na segunda-feira na capital após uma hepatite fulminante. Ele era de Miguel Pereira, no Sul do estado, e foi transferido para o Rio diante da gravidade do caso.

Os médicos disseram que a doença do rapaz tem características de ter sido desenvolvido a partir da febre amarela.

Desde julho do ano passado, todos os 92 municípios do estado já estão incluídos na área de recomendação da vacina e a campanha de vacinação permanece.

Os casos registrados até agora no estado do Rio são do tipo silvestre, transmitido pelas espécies de mosquito Haemagogus e Sabeths, presentes em áreas demata. Não há registro da forma urbana da doença, transmitida pelo Aedes aegypti, desde 1942 no país.

A secretaria reforça a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas.

Tem dúvidas sobre o que é a febre amarela e sobre a importância de se vacinar contra a doença? O Bem Estar preparou um material especial para esclarecer as principais dúvidas.

Casos no RJ

A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro confirmou na noite de segunda-feira (15) mais dois casos de febre amarela em humanos no Estado do Rio de Janeiro em 2018. Dois moradores de Valença, no Sul Fluminense morreram após contraírem a doença.

O resultado foi confirmado após exames laboratoriais realizados pela Fiocruz. Assim, foram confirmados quatro casos no estado em 2018, até o momento: três em Valença, sendo duas mortes, e mais um óbito em Teresópolis.

Desde julho do ano passado, todos os 92 municípios do estado já estão incluídos na área de recomendação da vacina e a campanha de vacinação permanece. Os casos registrados até agora no estado do Rio são do tipo silvestre, transmitido pelas espécies de mosquito Haemagogus e Sabeths, presentes em áreas demata. Não há registro da forma urbana da doença, transmitida pelo Aedes aegypti, desde 1942 no país. A secretaria reforça a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas.

*G1

Confira também

Bolsonaro lidera; Haddad e Ciro disputam 2º lugar

Os candidatos do PT e do PDT à Presidência, Fernando Haddad e Ciro Gomes, disputam uma vaga para …