Home / Capital / Moradores se arriscam furando bloqueio em ponte

Moradores se arriscam furando bloqueio em ponte

Ponte que passa sobre o Córrego Lagoa, no Jardim São Conrado, em Campo Grande, continua interditada. A previsão era de que o trecho fosse liberado hoje, no entanto, as obras não forma finalizadas. Com o trânsito proibido no local desde o dia 29 de dezembro, moradores se arriscam ao furar as barreiras, para não precisar dar uma volta de até dois quilômetros. Por enquanto, não há previsão para liberação do trecho.

“Ninguém respeita isso aí. Motocilista, pedreste e, se tivesse como, até carro passava. Outro dia um motociclista sofreu um acidente porque não viu a terra que colocaram no meio da rua. É muito perigoso, mas as pessoas estão de saco cheio, porque não é a primeira vez que interditam esse trecho e ninguém conserta direito”, reclama o comerciante Amauri Rios, 56 anos, que tem um comércio bem em frente ao local.

Conforme o chefe de operações da Defesa Civil, capitão Lenirdo Pedroso, o desrespeito dos moradores representa um risco grande. “No dia em que interditamos havia um perigo seríssimo. Fizemos toda a sinalização da área. Mas depois roubaram cones, cavaletes. Nós encontramos cavaletes dentro do córrego. Então, fica difícil mesmo”, disse.

Os moradores se dizem incomodados com o problema, que é recorrente. “Cobrar imposto o pessoal cobra. E se cai um aí e morre, vão cobrar de quem? Quem vai sofrer é minha família”, diz Marcos Antônio, 53 anos.

O comerciante Daniel Reis dos Santos, 40 anos, nasceu na região e diz que o problema é antigo. Segundo ele, em uma das ocasiões, uma moto foi “engolida” pela cratera que se abriu no local. “Que eu me lembre, foram quatro desmoronamentos em cinco anos”, disse.

Além do mau cheiro que fica na região, o morador reclama do tempo extra que levará para fazer retorno ou simplesmente atravessar para o outro lado do córrego. “O retorno mais perto é em 500 metros. Mas fazer o que? Felizmente ninguém se feriu agora”, disse.

Segundo moradores, durante durante o dia de hoje, equipes da prefeitura trabalharam no local para fazer a contenção de terra e evitar novo desmoronamento. No entanto,por volta das 17h, uma equipe do Portal Correio do Estado esteve no local e não encontrou máquinas, nem trabalhadores. A tubulação, que foi destruída pela queda, já foi reconstruída. O fornecimento de água que havia sido interrompido, está restabelecido.

A reportagem questionou a prefeitura sobre quando a obra deve ser finalizada, mas não houve resposta.

*Correio do Estado

Confira também

Jovem perde o controle da direção e cai em córrego

Carro caiu em córrego na madrugada desta quarta-feira (18), na  venida Ricardo Brandão, esquina com …