Seminário sobre espaços escolares e sociais para todos marca a Semana da Pessoa com Deficiência

A Secretaria de Estado de Educação (SED) realizou na terça e quarta-feira (23 e 24) o Seminário da “Semana da Pessoa com Deficiência: Construindo espaços escolares e sociais para todos”, no auditório do Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira Lima (Cepef), em Campo Grande. “Este ano a importância deste evento é ainda maior, com a Lei Brasileira de Inclusão, que aborda pontos como a autonomia da pessoa com deficiência e o acesso a direitos, serviços e oportunidades”, afirma a coordenadora de Políticas para a Educação Especial da SED, Adriana Buytendorp.

A Semana da Pessoa com Deficiência começou em 1954, por meio da iniciativa de pais e profissionais da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), a fim de reivindicar cidadania plena às pessoas com deficiência. Este ano, o evento contou com palestras que norteiam ações pela defesa do direito da pessoa com deficiência e a conquista de novos espaços de inclusão dentro do contexto escolar, com orientações pedagógicas, a importância do diagnóstico da deficiência intelectual e o avanço das Políticas Públicas Inclusivas.

O evento marcou o lançamento do material Lei Maria da Penha, originalmente produzido pela Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, no formato acessível, traduzido em Língua Brasileira de Sinais (Libras) pelo Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS/SED) e em áudio e braile pelo Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual (CAP-DV/SED), para oportunizar a todas as mulheres com deficiência o acesso às informações sobre seus direitos, além de realizar a sensibilização da comunidade em relação ao tema violência doméstica.

A SED apresentou, também, o projeto “Museu das Culturas Dom Bosco Acessível”, que tem como finalidade oferecer acesso à História do Museu da Cultura Dom Bosco desde o surgimento dos primeiros acervos até os dias de hoje. O CAS produziu esse material em Libras, que ficará disponível no local por meio de tablets, promovendo a autonomia dos surdos na exploração do espaço físico e democratizando o acesso à cultura.

A abertura do evento contou com a presença da subsecretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Luciana Azambuja Roca e do coordenador do Museu da Cultura Dom Bosco, Dirceu Maurício Van Lonkhuijzen.

Confira também

Agepan atua para garantir transporte legal a estudantes que retomaram aulas

Com a volta parcial de aulas presenciais em universidades da Grande Dourados, a Agência Estadual …