PMA realiza Educação Ambiental sobre o Pantanal para Sargentos do Exército Brasileiro em Corumbá

Dentro da sua função constitucional de prevenção, A Polícia Militar Ambiental de Corumbá realizou ontem (3) atividades de educação ambiental para 35 Sargentos do 17º Batalhão de Fronteira do Exército Brasileiro, que tem sede na cidade.

Os Militares participam de um estágio em Operações no Pantanal e os trabalhos atenderam à solicitação do Comando do 17º Batalhão. A atividade debateu vários temas ambientais, mas teve ênfase em conservação da fauna pantaneira, inclusive, discutindo o tráfico de animais silvestres, a caça ilegal, atropelamentos e o surgimento dos animais em área urbana. Durante o curso na área do Pantanal.

Durante a atividade também foi apresentada uma síntese da Lei dos Crimes Ambientais (Lei Federal nº 9.605/1998) e sua importância para a proteção dos recursos naturais, especialmente, à parte de fauna, prevista no seu artigo 29 –Matar, perseguir, caçar apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida.

Outro tema bastante debatido foi sobre os incêndios neste período seco e seus prejuízos à flora e fauna. A cidade de Corumbá está localizada à margem direita do rio Paraguai, com o pantanal e, segundo pesquisas, uma das principais causas do aparecimento dos animais são as cheias no Pantanal e incêndios florestais, que fazem com que os animais saiam à procura de abrigo e adentrem ao perímetro urbano. Também fugindo dos incêndios acabam atropelados nas rodovias.

Temas importantes como recursos hídricos, pesca predatória, desmatamentos resíduos sólidos e os vários tipos de poluição também foram debatidos.

Confira também

Fundtur dobra o valor para eventos geradores de fluxo turístico e reforça apoio aos destinos do Estado

A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur) lançou dois editais para fomento …