Mais de 13 mil deixaram de sacar o PIS e têm novo prazo

Os trabalhadores que têm direito ao abono salarial do PIS (Programa de Integração Social) ano-base 2014, tem até quarta-feira (31) para sacar o benefício. Em todo o país, mais de 900 mil brasileiros ainda não retiraram o benefício.

No Estado, são 13.633 trabalhadores celetistas que tem direito ao abono e ainda não sacaram. As cidades com mais trabalhadores que ainda não receberam o abono são: Campo Grande com 4.662 pessoas que tem o direito ao valor de um salário mínimo (R$ 880) e Dourados com 1.584.

Já os municípios com menores números de trabalhadores do Estado, que ainda não sacaram o PIS, são: Porto Murtinho com 62 pessoas e Anastácio com 80. O valor está disponível em qualquer agência da Caixa. O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, pede o apoio de empregadores e entidades sindicais para que ajudem a divulgar a informação entre os empregados e filiados. Ele ressalta que a informação precisa chegar ao maior número possível de pessoas, porque é um direito do trabalhador.

Têm direito ao abono salarial os trabalhadores que tenham exercido atividade remunerada durante pelo menos 30 dias em 2014 e recebido até dois salários mínimos por mês nesse período. Além disso, é necessário estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais). Os trabalhadores podem consultar se têm direito ao benefício pelo portal abonosalarial.mte.gov.br, inserindo CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento. Outras informações podem ser obtidas diretamente com a Caixa no telefone 0800-726 02 07. Mais informações pela Central de Atendimento Alô Trabalho 158, do Ministério do Trabalho.

*O Estado

Confira também

PIX saque e troco: como será a funcionalidade

Após o lançamento do PIX em novembro de 2020, o BC (Banco Central) planeja lançar duas novas …