Ilan reafirma compromisso com inflação de 4,5% em 2017

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, reafirmou nesta sexta-feira o compromisso de perseguir o centro, e não o teto, da meta de inflação em 2017. Para o próximo ano, o centro da meta será mais uma vez de 4,5%, com margem de tolerância para chegar a até 6%.

“O controle da inflação pode ajudar no crescimento e na retomada da confiança, o que é essencial para a recuperação da economia”, disse Ilan em evento do BC em São Paulo.

A retomada da confiança, segundo o presidente, passa pela retomada do tripé macroeconômico – câmbio flutuante, superávit primário e respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal. O BC utilizará “com parcimônia” instrumentos cambiais, disse Ilan.

O presidente do Banco Central disse que o sistema financeiro nacional está “bem capitalizado” e que o cenário externo tem liquidez e “algum crescimento”. “Mas tanto o ambiente interno quanto o externo estão bem mais desafiadores que a média histórica”, afirmou.

*Veja

Confira também

PIX saque e troco: como será a funcionalidade

Após o lançamento do PIX em novembro de 2020, o BC (Banco Central) planeja lançar duas novas …