Brasil busca 5º lugar na Paralimpíada. Confira chances de medalha

Os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro começam em 7 de setembro, e os atletas brasileiros têm chances de ganhar medalhas em várias categorias. O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) espera que o Brasil chegue em 5º lugar no quadro de medalhas, com desempenho melhor do que em Londres-2012, quando alcançou o 7º lugar, com 43 medalhas no total (21 de ouro, 14 de prata e oito de bronze).

Modalidade em que o Brasil conquistou mais medalhas até hoje, o atletismo é candidato a garantir vários lugares no pódio durante os jogos do Rio e terá papel fundamental para o bom desempenho do país na classificação geral. A expectativa do CPB é ganhar entre 11 e 14 medalhas de ouro na competição. Desde 1984, o Brasil já ganhou 109 medalhas pelo atletismo em Jogos Paralímpicos, sendo que 32 foram de ouro, 47 de prata e 30 de bronze. Os multimedalhistas Terezinha Guilhermina e Lucas Prado poderão subir ao pódio mais de uma vez, mas a modalidade também tem outros destaques, como Yohansson do Nascimento, ouro nos 200m e prata nos 400m em Londres. Neste ano, a delegação brasileira chega com 61 atletas para competir no atletismo.

Na natação, o Brasil também tem tradição em Jogos Paralímpicos. Daniel Dias, que é o maior medalhista do país, com 15 conquistas, poderá ganhar novamente. Ele fez a preparação para os Jogos em Sierra Nevada, na Espanha, para treinar em altitude e melhorar o desempenho na competição.

Outros destaques são Clodoaldo Silva, que participa de Paralimpíadas desde 2000 e já acumula 13 medalhas, e André Brasil, que desde 2008 tem dez pódios paralímpicos. No total, o Brasil já conquistou 83 medalhas na natação em Jogos Paralímpicos, sendo 28 de ouro, 27 de prata e 28 de bronze. É a segunda modalidade mais premiada do Brasil na Paralimpíada, atrás apenas do atletismo.

Modalidade tricampeã paralímpica, o futebol de 5, praticado por atletas cegos, também tem grande chance de conquistar uma medalha no Rio. Os brasileiros conquistaram medalhas de ouro na modalidade em Atenas-2004, em Pequim-2008 e em Londres-2012. Além disso, o futebol de 5 é tetracampeão mundial e não perdeu nenhum campeonato desde 2006. “O futebol hoje seria a maior barbada no esporte de cegos”, diz o presidente da Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV), Sandro Laina.

Outro esporte com grande chance de subir ao pódio é o goalball, desenvolvido exclusivamente para pessoas com deficiência visual. Tanto a categoria masculina quanto a feminina ganharam medalhas de ouro nos jogos Parapan-Americanos do ano passado, em Toronto. Em Londres, o goalball masculino ficou com a prata. “Acho que o goalball masculino vai chegar muito forte em busca da medalha de ouro, que nos escapou por muito pouco em Londres”, estima o presidente da CBDV.

No judô, também praticado por deficientes visuais, os atletas brasileiros estarão disputando em 12 categorias, e a expectativa é de que possam conquistar de dois a três pódios. O principal brasileiro da modalidade é Antônio Tenório, responsável pelo primeiro ouro brasileiro, em Atlanta (1996). No total, o judô já rendeu ao Brasil 18 medalhas na história dos jogos, sendo quatro ouros (todos conquistados por Antônio Tenório), cinco pratas e nove bronzes. Na Olimpíada de Londres, em 2012, o judô conquistou uma medalha de prata e três de bronze.

Maior delegação

Neste ano, o Brasil terá a maior delegação da história em Jogos Paralímpicos: serão 279 atletas, sendo 181 homens e 98 mulheres, além de 23 acompanhantes (atletas-guia, calheiros e goleiros) e 195 profissionais técnicos, administrativos e de saúde. Ao todo, 44 atletas de 11 modalidades já subiram ao pódio em paralimpíadas anteriores.

Em Londres, a maioria das conquistas ocorreu no atletismo, com sete de ouro, oito de prata e três de bronze. A natação rendeu 14 premiações aos brasileiros: nove de ouro, quatro de prata e uma de bronze. Nossos atletas também ganharam medalhas na bocha, no judô, na esgrima, no goalball e no futebol de 5. No ano passado, nos jogos Parapan-Americanos de Toronto, o Brasil ficou em primeiro lugar no quadro de medalhas, com 257 no total, sendo 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze.

Os Jogos Paralímpicos 2016 serão transmitidos pela TV Brasil, em parceria com emissoras da Rede Pública de Televisão dos Estados. O evento terá a presença de 4.350 atletas de 178 países, competindo em 22 modalidades.

*Com Agência Brasil

Confira também

Lutadores de MS buscam medalhas no Nacional de Equipes de Jiu-Jitsu Desportivo

Pelo sétimo ano consecutivo, Mato Grosso do Sul marcará presença em um evento da Confederação …