Após motim, policiais de Miranda compram cadeados para manter presos em celas

O Sinpol/MS (Sindicato dos Policiais Civis) esteve na delegacia de Miranda – distante 194 km da Capital – nesta terça-feira (16) se manifestando contra a situação deplorável em que está a unidade do município e reivindicado a interdição do prédio. No dia nove de agosto, onze presos fugiram da unidade e danificaram toda a estrutura do prédio, desde as celas até a porta da frente.

“Não há as mínimas condições para que os policiais civis trabalhem aqui e tampouco de custodiar presos. As celas estão todas danificadas, as grades são frágeis e até os cadeados os policiais civis tiveram que comprar. Não há condições nem mesmo de atender ao público”, declarou o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda.

O Sinpol/MS informou a situação a todas as autoridades competentes sobre a situação e solicitou a interdição do prédio. O sindicato informou a Delegacia-Geral de Polícia Civil, Sejusp, Coordenadoria das Varas de Execução Penal de MS (COVEP), Ministério Público e a OAB-MS seccional Miranda sobre a situação da delegacia.

A assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Segurança Pública foi acionada, mas ainda não se posicionou sobre o ato do Sinpol.

*O Estado

Confira também

Motorista é preso com cocaína avaliada em R$ 14 milhões escondida em tanque

Foi preso em flagrante nesta terça-feira (21), na BR-163 em Eldorado a 440 quilômetros de …