Namorados planejam gastos moderados este ano

Namorados há dois meses André Felipe e Ana Carolina tem muitos planos para do Dia 12 de junho. O presente para o primeiro dia dos namorados juntos será especial, tanto que nem pensam em economizar. “Acho que gastaremos R$ 300,00 em média na compra dos presentes”, diz o jovem sem revelar, no entanto, o que pretende comprar. O valor revelado pelos jovens está acima do que a maioria dos namoradores pretende gastar nesta data segundo pesquisa feita pela Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande.

Conforme o levantamento, os entrevistados com intenção de compra entre R$ 51,00 e R$ 100,00, representam 34% do total. Dentre os participantes, 30% pretendem gastar de R$ 101,00 a R$ 200,00 e 16% entre R$ 201,00 e R$ 350,00 na compra de presentes para o dia dos namorados.

Portanto, em relação à disposição de gasto dos consumidores, 64% está disposta a gastar entre R$ 51,00 e R$ 200,00. A estudante Camila da Silva, de 19 anos, já namora há 1 ano e 2 messes, e pretende gastar em média R$ 100,00 na compra de seu presente. “Está mais difícil esse ano, devido à crise que o Brasil está passando”, avalia Camila.

O vestuário continua sendo a principal opção para a data, tanto que 29% dos entrevistados pretendem comprar roupas, 24% preferiam comprar perfumes e cosméticos e como a terceira opção ficou a aquisição de calçados com 10%. O vendedor de sapatos Luis Bento, de 50 anos, explica que quem mais procura um calçado para presentear são mulheres. Ele menciona que a loja sempre faz promoções para atrair o público. “Nossa meta é superar os números do ano passado”, releva. O gerente da loja de roupas Club Denin, Daniver Mendes, de 23 anos, também espera vender mais do que no ano passado. O objetivo é um aumento de pelo menos 15%. “A movimentação na loja começou no final do mês, mas a procura aumenta, na segunda semana de junho”, relata.

Porém, entre roupas e sapatos, há casais que buscam algo diferenciado para aquecer o relacionamento. De acordo com a gerente da Afrodite Sexy Shopping, Jaqueline Alves, de 24 anos, a maioria das pessoas que entra na loja para comprar o presente são os casais em busca de cosméticos. “Dia dos namorados para nós é como se fosse o natal”,  disse Jaqueline. Segundo ela, nesse ano, a loja aposta em um aumento de vendas em relação ao ano passado.

A pesquisa feita pela Faculdade Estácio de Sá de Campo Grande aponta crescimento de 1,75% nas vendas para a data de 2014 para 2015. Já quando comparados os primeiros dados com o ano atual de 2016, houve uma queda significativa de 7,4% das pessoas em relação ao ano de 2015.

Isso mostra mais de um terço da população com a não intenção de compra de presente no Dia dos Namorados em 2016. O levantamento foi feito pelos alunos da disciplina de Estágio Supervisionado do Curso de Administração e do Curso de Ciências Contábeis.

Foram ouvidas 737 pessoas em Campo Grande, no período de 19 de abril a 4 de maio de 2016. A pesquisa tem uma margem de erro de 3,6% e índice de confiabilidade de 95%.

*Diariodigital

Confira também

Mais de 14 mil doses da Pfizer pousam em Campo Grande nesta segunda

Mato Grosso do Sul recebe o vigésimo lote de vacinas contra Covid-19, com 14.040 doses …