Secretário da Justiça de Alckmin pede demissão para concluir dois livros

O secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, Aloisio de Toledo César, vai deixar o cargo. Neste domingo, ele publicou em seu perfil no Facebook o conteúdo da carta de demissão que entregou ao governador Geraldo Alckmin (PSDB). No texto, Toledo diz que deixa a secretaria porque precisa de tempo para concluir dois livros, que pretende publicar ainda neste semestre.

O PTB, partido que indicou o secretário para o cargo, pretende manter sua influência na pasta e indicar para o posto o ex-procurador-geral de Justiça de São Paulo Márcio Fernandes Elias Rosa. A expectativa é de que a definição do novo nome para a pasta saia nesta quarta. No fim de sua carta de demissão, o agora ex-secretário diz que estará torcendo para que Alckmin “complete a sua linda biografia, elegendo-se presidente da República, sonho possível de ser realizado”.

*Com Estadão Conteúdo

Confira também

Brasil chega a 38,5 milhões de vacinados contra Covid, 18,23% da população

O Brasil alcançou neste sábado (15) a marca de 38,5 milhões de vacinados contra a …