Estátua de Hitler, de Cattelan, é leiloada por R$ 60 milhões

Uma escultura do líder nazista Adolfo Hitler ajoelhado, rezando, assinada pelo artista italiano Maurizio Cattelan, foi arrematada por 17,18 milhões de dólares (cerca de 60 milhões de reais) neste domingo em Nova York. O valor representa um recorde mundial para o artista de 55 anos, que antes havia conquistado 7,9 milhões de dólares (cerca de 27 milhões de reais), por um trabalho sem assinatura que o representava emergindo da terra, leiloada em maio de 2010.

A estátua de Hitler, feita de cera e resina em 2001, foi avaliada entre 10 e 15 milhões de dólares. O autor da obra de arte, conhecido por ser provocador, contou que quis “destruí-la e que mil vezes mudou de ideia”.

A estátua de Hitler, que havia sido exposta durante uma retrospectiva da obra de Cattelan no museu Guggenheim de Nova York, em 2012, foi a principal peça da exposição temática intitulada Bound to Fail(“Destinado ao fracasso”, em tradução livre), que reunia 39 obras de arte moderna e contemporânea que exploravam o tema do fracasso comercial, associado ao risco de testar as fronteiras da arte.

“Foi uma venda difícil, um desafio, reconheceu após o arremate Loic Gouzer, vice-presidente da seção “Pós-guerra e arte contemporânea” da Christie’s, casa de leilão que montou a venda temática em Nova York. “Mas tudo transcorreu bem”, completou, dizendo que isso demonstra a força do mercado de arte.

“Os artistas plásticos quase nunca trataram do tema Hitler, ao contrário do cinema”, explicou Gouzer antes da venda. “A estátua de Cattelan é extremamente potente e desconcertante, teria sido difícil de vender anos atrás”, afirmou.

(com agência France-Presse)

Confira também

Salvação no passado, Império dá dor de cabeça e reprise vira um problema para a TV Globo

Queridinho pelo público em 2014, quando “Império” foi ao ar pela primeira vez, o comendador …