Durante reconstituição de crime, neto que matou a avó diz que agiu sozinho

Familiares e vizinhos de Madalena Mariano Mattos, 59 anos, morta no último dia 13 no bairro Jardim Itamaracá, em Campo Grande, acompanham revoltados a reconstrução do crime realizada na manhã desta segunda-feira (23) por policias civis do SIG (Serviço de Investigações Gerais) Ela foi assassinada pelo neto matou na Rua Naor Lemes Barbosa.

Segundo informações do delegado que acompanha o caso, Gustavo Ferraris, o jovem agiu sozinho. Depois de matar a avó, ele mesmo a colocou no porta malas do carro ainda dentro da garagem e seguiu para o local da desova, na saída para São Paulo. O delegado afirma que o jovem se diz arrependido e está reproduzindo passo a passo o que teria ocorrido na noite do crime.

De acordo com as irmãs da vítima, Maria da Glória matos e Erotildes Mariana de Matos, o jovem tinha um comportamento normal, mas depois que Madalena abriu um comércio e comprou um carro, ele teria apresentando comportamento diferente, demonstrando ganância com o dinheiro da avó.

Weikman confessou ter matado Madalena na noite de sexta-feira (13) para ficar com o dinheiro e pagar uma dívida de R$ 3,7 mil. O autor sufocou e bateu a cabeça da vítima até ela perder a consciência e chegou a dar banho na avó, enrolá-la em um cobertor antes de colocá-la no porta-malas do carro da própria vítima. O corpo foi deixado em uma estrada de chão no Jardim Itamaracá. Weikman chegou a desferir facadas contra a mulher para despistar as investigações e tentar acrescentar um terceiro envolvido.

*OEstado Online

Confira também

Filhos de 7 e 9 anos veem mãe ser ferida a facadas por pai que acaba preso

Um homem de 43 anos acabou preso na noite desta quarta-feira (12), em Campo Grande …