Assentados são autuados por desmatamento e extração de madeira

Diversas irregularidades têm sido encontradas pela PMA (Polícia Militar Ambiental) no assentamento Colônia Padroeira do Brasil, localizado no município de Nioaque. Já foram cinco autuados por crimes ambientais de desmatamento, incêndio e exploração de madeira ilegalmente. Neste domingo, dia 08 de maio, policiais militares ambientais de Jardim realizavam fiscalização nos lotes rurais do assentamento e autuaram mais dois assentados por infrações ambientais.

Um agricultor, de 51 anos, residente no assentamento, foi autuado por realizar um desmatamento em seu lote e efetuar queima da vegetação nas leiras sem autorização ambiental. Ele foi multado em R$ 6.500,00. O infrator também responderá por crime ambiental, que prevê pena de seis meses a um ano de detenção.

Outro assentado, de 61 anos, foi autuado administrativamente e multado por possuir em depósito diversas estacas de madeira da espécie protegida “aroeira” sem licença ambiental. A madeira era advinda de árvores que o autuado havia derrubado no próprio lote. Ele foi multado em R$ 1.205,00. O infrator, residente no local, responderá por crime ambiental. Se condenado poderá receber pena de um a dois anos de reclusão.

(Fonte: Douradosnews)

Confira também

Dois são presos pela PRF com 400 quilos de prata na BR-262

Dois homens foram presos pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), nesta quarta-feira (5), em Corumbá a …