Visagismo leva as pessoas a se conhecerem

Há 4 anos, Fernanda Amorim percebeu que suas clientes precisavam de muito mais que fios loiros, grandes, lisos, como os cabelos das modelos famosas. Para ela, cada mulher deve conhecer sua personalidade, pontos positivos e negativos expondo aquilo que as favorecem. Foi através dos estudos de Philip Hallawell que Fernanda se dedicou ao visagismo e passou a trabalhar a construção de imagens de seus clientes.

Além de ministrar aulas, assim que a pessoa chega ao salão Luniiv em busca de uma nova identidade visual, ela realiza uma análise durante a conversa e preenche uma folha. No final ela mostra ao cliente quem ele é e qual imagem ele transmite. “Quando alguém olha para a gente um gatilho no cérebro é disparado se formando o famoso preconceito, olhamos no espelho e vemos de um jeito, os outros, enxergam de uma maneira totalmente diferente”, explica Fernanda.

Além de trabalhar a beleza, a visagista pergunta para a pessoa como ela quer ser vista, o que ela quer transmitir. “Procuro entender o passado. Não faço o trabalho de uma psicóloga, mas a técnica trata o físico e emocional dos indivíduos”, conta ela. Segundo Fernanda, existem pessoas fortes por trás de personalidades aparentemente reprimidas e um simples corte de cabelo pode mudar a postura inconscientemente, tanto em casa como no trabalho.

Um corte, design de sobrancelha, maquiagem, acessórios e roupas dizem muito sobre quem você é. Passar a imagem errada pode ser prejudicial. Fernanda conta que fazer o trabalho de cabeleireiro ou maquiador exige muito cuidado, pois tudo tem que ser encaixado no lugar certo, alcançando uma harmonia.

(Fonte: Diariodigital)

Confira também

Jennifer Aniston é eleita a mulher mais bonita do mundo

Aos 47 anos, Jennifer Aniston foi eleita a mulher mais bonita do mundo pela revista …