Paulistas são autuados em R$ 3,2 mil pela prática de pesca predatória

Policiais Militares Ambientais de Bataguassu prenderam na tarde deste de ontem, dia 16 de março, na rodovia BR-267, Km 49, quatro homens por pesca e transporte de produto da pesca predatória. Os infratores foram surpreendidos quando trafegavam em uma caminhonete Ford/Ranger, com uma carreta puxando uma embarcação e motor de popa, transportando pescado ilegal e petrechos proibidos de pesca (tarrafa, redes e anzóis de galho).

Os infratores, residentes nas cidades de Cordeirópolis e Macatuba, no interior de São Paulo, voltavam de uma pescaria no rio Anhanduí, onde com uso dos petrechos ilegais, tinham capturado 20 quilos de pescado, que apresentavam os sinais dos petrechos do tipo redes de pesca.

Foram apreendidos 20 quilos de pescado, um veículo Ford/Ranger, um barco de alumínio, um motor de popa, uma carreta, 36 anzóis de galho, uma tarrafa, seis redes de pesca, 16 caniços, 17 molinetes e uma carretilha.

Os infratores, de 37, 39, 46 e 62 anos, foram presos e encaminhados juntamente com o material apreendido, para a Delegacia de Polícia Civil de Bataguassu, onde foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca e transporte de produto da pesca predatória.

Se condenados, poderão pegar pena de um a três anos de detenção. A PMA também autuou administrativamente os infratores e arbitrou multa de R$ 800,00 contra cada autuado.

(Fonte: Douradosnews)

Confira também

Beijar criança era “normal”, teria dito padrasto em discussão com a mulher

Morto com um tiro na nuca depois de aparecer em vídeo beijando a boca de …