Filha de Whitney Houston morreu por combinação de afogamento e drogas

O laudo da autópsia realizada em Bobbi Kristina Brown, filha dos músicos Whitney Houston e Bobby Brown, indica que a jovem de 22 anos morreu por uma combinação de drogas e afogamento. O relatório, divulgado pelo condado de Fulton, na Geórgia, Estados Unidos, nesta sexta-feira, diz que a causa da morte foi uma pneumonia e má irrigação de sangue no cérebro, causados pelo fato de ela ter ficado inconsciente imersa em uma banheira.

Segundo o relatório, foram encontradas várias drogas no organismo de Bobbi Kristina. “As substâncias envolvidas incluíam maconha, álcool (etanol), benzoilecgonina (substância relacionada com a cocaína), benzodiazepínicos (medicamentos usados para sedação ou para tratar a ansiedade) e morfina”, afirma. Apesar de a pneumonia e a falta de oxigenação no cérebro serem as causas imediatas, o médico legista afirma no laudo que o afogamento da jovem na banheira combinado com o uso de drogas foram os motivos e complicações principais que levaram ao ocorrido. O documento não deixa claro se a morte foi acidental ou intencional.

Bobbi Kristina foi encontrada inconsciente na banheira de sua casa no dia 31 de janeiro de 2015. Ela ficou internada em coma, até o dia 26 de julho de 2015. Foi também em uma banheira que sua mãe, Whitney Houston, seis vezes vencedora do Grammy Award, foi encontrada morta em um hotel em Beverly Hills, na Califórnia, em fevereiro de 2012, aos 48 anos. O uso de cocaína e uma doença cardíaca contribuíram para a morte da cantora, de acordo com a autópsia.

(Fonte: Veja.com)

Confira também

Anitta vai cantar na final da Libertadores

A cantora Anitta revelou que irá se apresentar na final da Copa Libertadores da América …