Deu zebra! Diaz bate McGregor no UFC 196

A festa era para ser irlandesa. A torcida era em sua maioria a favor de Conor McGregor. O show estava pronto para o campeão do peso-pena aumentar sua fama e sua invencibilidade dentro da organização. E tudo parecia caminhar para isso depois do Notório atropelar Nate Diaz no primeiro assalto da luta principal do UFC 196, neste sábado em Las Vegas (EUA). Mas o americano não quis saber. Apanhou, pediu mais, provocou e, no segundo assalto, após conseguir encaixar bons golpes, viu McGregor tentar a queda no desespero. Foi a senha para que Diaz achasse o caminho. Por cima, dominou as costas e encaixou um mata-leão aos 4m12s, frustrando os planos do UFC, que planejava colocar Conor para disputar o título dos meio-médios futuramente.

– Não estou surpreso, filhos da p***. Eu sabia que seria um começo lento por eu ter entrado nessa luta com pouco tempo, estava fora de forma, mas sabia que eu entraria no ritmo. Se eu tivesse um camp completo, com todo o respeito, ele nem teria me tocado. Eu comecei devagar, mas sou mais rápido que todo mundo. Eu sabia que tinha muitos nocautes no meu cartel e que poderia trocar, mas sabia que quando fosse para o chão, eu finalizaria. Tem um novo rei na cidade, galera! – disse Diaz após a luta.

McGregor não escondia a decepção com a derrota, e mostrou respeito por Diaz e humildade após o combate.

– Eu tive a chance de subir ao meio-médio, fui bem no primeiro round, mas não fui eficiente no segundo round com minha energia. Respeito o Nate, agradeço a ele por ter aceito a luta e ele foi mais eficiente na estratégia dele. Nossa estratégia foi errada. Vou lidar com isso como um homem, como campeão, e ver o que fazemos – disse o irlandês.

A luta

Sem tocar luvas e trocando xingamentos. A tensão era evidente. Conor começou com sua movimentação característica e difícil de ser marcada pelos rivais. Uma bomba de esquerda explodiu logo cedo na cabeça de Diaz, que se defendeu de um chute rodado e clinchou. O irlandês se desafiou e colocou outra esquerda no rosto do rival. Diaz jogou jabs no vazio e ouviu deboches de Conor. O irlandês foi para cima com uma combinação de socos. Diaz respondeu com soco na linha de cintura e outro na cabeça. Conor seguiu andando para a frente. Na metade do round, o barulho feito pelos fãs era ensurdecedor. Gritos a favor de Conor misturados aos gritos de “USA!” da torcida americana. Na trocação franca, uppercut de McGregor tocou o queixo de Diaz, que absorveu bem. Um cruzado de esquerda logo depois balançou o americano. Desperdiçando poucos golpes, o irlandês passeava com sua potente mão esquerda. Um ferimento já aparecia no rosto de Nate, que conseguiu uma queda. McGregor inverteu a posição, e Diaz tentou trabalhar seu jiu-jítsu com a guarda agressiva que lhe é característica, mas o round chegou ao fim.

Nate Diaz Conor McGregor UFC 196 (Foto: Jason Silva)

No intervalo para o segundo round, Diaz cuidava de seu ferimento e foi vaiado ao aparecer no telão. McGregor foi ovacionado e sorriu. O campeão dos penas encurralava o americano e um direto de encontro entrou no rosto de Diaz. Na sequência, chute rodado na linha de cintura. Os socos iam tocando a cabeça de Nate, que sangrava muito. As tentativas de clinche para derrubar eram infrutíferas. Mas Nate apanhava e provocava. Pedia mais. E conseguiu alguns golpes em Conor. Após uma sequência que fez McGregor sentir, Diaz pareceu ganhar o combustível que faltava. A gritaria tomou conta da arena, e Diaz encurralava McGregor na grade conectando socos na linha de cintura. Conor se desvencilhou e foi com tudo para cima. Os dois andavam para a frente, e Conor tentou uma queda surpreendente. Diaz inverteu, montou, pegou as costas, encaixou o mata-leão e acabou com a festa do irlandês.

(Fonte: Combate.com)

Confira também

Palmeiras e Flamengo decidem hoje Libertadores

Chegou o dia. Palmeiras e Flamengo decidem na tarde deste sábado quem será tricampeão da …