Vander teria usado dinheiro de propina em campanha

Operação Lava Jato fecha o cerco contra o deputado Vander Loubet que tem contra ele a denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) de participação em organização criminosa, ligada ao senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) junto à BR Distribuidora — subsidiária da Petrobras.
O esquema teria abastecido a campanha do deputado a prefeito de Campo grande nas eleições de 2012. O deputado também poderá sofrer cassação na Câmara dos Deputados Se se houver comprovação das denúncias popis a partir daí existe a possibilidade de instalação de um processo de por quebra de decoro.
O loteamento da subsidiária da Petrobras foi autorizado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva loteou a BR Distribuidora entre o senador Fernando Collor de Mello (PB-AL) e o PT. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot afirmou que Vander seria um dos beneficiários do partido no “esquema ilícito que ocorria na BR em contratos com pelo menos quatro empresas nas áreas de bandeiras de postos de gasolina, engenharia civil, compra e venda de álcool e gestão e pagamento de programa de fidelidade”.  (Fonte: Diariodigital)

Confira também

Vereador executado em Ponta Porã será velado neste sábado

O vereador por Ponta Porã, Farid Afif (integrante do então partido DEM que se transformou …