O esquema de Protopopov custou ao governo russo mais de 6 milhões de rublos (310.000 reais)

Russo é acusado de roubar uma estrada. Isso mesmo, uma estrada

A Rússia deteve um guarda penitenciário suspeito de ter roubado 50 quilômetros de uma estrada, informou o Comitê Investigativo local. Alexander Protopopov, que é um dos chefes do serviço prisional da região de Komi, norte do país, teria autorizado o processo de despavimentação de uma estrada e depois vendido as lajes de concreto por aproximadamente 79.000 dólares (quase 315.000 reais).

A estrada, que foi construída com mais de 7.000 lajes de concreto reforçadas, foi “desmontada e transportada” durante mais de um ano, entre 2014 e 2015. As lajes foram revendidas posteriormente por uma empresa construtora. Segundo a investigação, o esquema de despavimentação da rodovia custou ao governo russo mais de 6 milhões de rublos, ou 310.000 reais.

Protopopov enfrenta acusações de apropriação indevida da propriedade do Estado usando sua posição de oficial do serviço penitenciário e pode ser condenado a até 10 anos de prisão. Durante seu período como chefe dos serviços penitenciários da região de Komi, o guarda chegou a ganhar diversas condecorações, entre elas uma medalha pela criação de “unidade espiritual”, segundo o site do serviço prisional.

Outros oficiais e guardas penitenciários que trabalhavam junto com Protopopov também participaram do esquema. Segundo a promotoria russa, até agora só um deles foi preso. Acusações de esquemas de corrupção são frequentes no setor de construção de estradas da Rússia, com projetos de rodovias com custos muito mais elevados do que em projetos semelhantes de outros países.

 

(Fonte: Veja.com)

Confira também

Falha interna derrubou redes, diz Facebook

O Facebook divulgou nota no final da noite desta segunda-feira informando que o apagão global de …