O porta-aviões USS John C. Stennis (à frente) e outro barco militar no Golfo Pérsico (Reuters)

Irã libera marinheiros americanos detidos no Golfo Pérsico

Os dez marinheiros americanos detidos na noite da última terça-feira pelas autoridades do Irã no Golfo Pérsico foram liberados nesta quarta. O grupo estava em dois navios da Marinha dos Estados Unidos que faziam a rota entre Kuweit e Bahrein e entraram em águas territoriais iranianas. No entanto, o general Ali Fadavi, comandante da Marinha da Guarda Revolucionária do país persa, disse que a “invasão” ocorreu por causa de “problemas mecânicos” nos sistemas de navegação das embarcações. Após as detenções, o secretário de Estado americano, John Kerry, ligou para o chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, que lhe garantiu a libertação dos soldados “em breve”.

As águas do Golfo Pérsico, especialmente no Estreito de Ormuz, são umas das mais transitadas do mundo e obrigam a passagem por corredores bem definidos. Os EUA têm no Catar e no Kuwait importantes bases militares e centro de operações. Recentemente, o Pentágono se queixou pelas provocações iranianas na área, como o lançamento de um foguete perto do porta-aviões americano “USS Harry S. Truman”, no fim de dezembro.

No passado, as duas nações passaram por anos de tensão diplomática, principalmente em função do programa nuclear iraniano, uma situação que só começou a arrefecer com o histórico acordo assinado no ano passado.

 

(Fonte: Veja.com)

Confira também

Concurso Miss França é processado por exigências ‘abusivas’

O concurso de beleza Miss França está sendo processado por discriminação após selecionar concorrentes com …