Finalizada inspeção de roteiro da Adventure Week-Bonito & Pantanal

Em nove dias, representantes da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, dos municípios de Bonito e Corumbá, da Adventure Travel Trade Association (ATTA) e do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) realizaram visitas de inspeção e avaliação dos roteiros elaborados para a realização do evento internacional Adventure Week Brazil- Bonito & Pantanal. A visita de inspeção aconteceu entre os dias 3 e 11 de janeiro nos destinos.

No itinerário do roteiro estavam atrativos turísticos ligados ao turismo de aventura como cavalgada, flutuação, rapel e trilha, passeios que poderão compor produtos e pacotes exclusivos para o mercado internacional. A gastronomia, o artesanato e a cultura também foram valorizados como parte importante do roteiro. A ação de inspeção avaliou a qualidade do itinerário previamente estabelecido, visando um melhor potencial de promoção e oferta aos compradores internacionais.

Conforme o técnico da Diretoria de Produtos e Destinos da Embratur, Diego Arelano,  durante a inspeção foi possível avaliar as cidades como produto turístico e ao final foram feitos alinhamentos pontuais para que os produtos sejam ofertados aos compradores com um melhor potencial de promoção, divulgação e de negócios.

Finalizada inspeção, os destinos receberam o Treinamento de Comercialização e Roteirização de Ecoturismo e Turismo de Aventura, realizado pela representante na América Latina da ATTA, Gabriella Zampolli de Assis. A capacitação foi direcionada aos agentes de turismo para a participação do evento internacional. O treinamento visa preparar os profissionais para receber a primeira edição da Adventure Week no Brasil.

Estudar mercado, treinamento dos colaboradores, avalição do posicionamento no mercado e manutenção do produto são alguns requisitos básicos dos produtos turísticos de aventura, ressaltou a diretora da ATTA durante a capacitação.

“É preciso formatar canais de distribuição diferentes, ações de marketing específicas para atingir o turista de aventura que está dividido nas seguintes categorias: curioso, aventureiro e o entusiasta. O primeiro são cerca de 24%, com destaque para famílias, melhor idade e aposentados, já o aventureiro são 20% , esse grupo é formado por  jovens que viajam porque gostam da atividade de aventura e 8% são entusiastas, esses têm nível técnico para a atividade, na maioria homens, são especialistas e formadores de opinião, 14% estão em transição das primeiras categorias e o restante são os turistas de massa com 34%”, pontuou.

Conforme Gabriela, o segmento Turismo de Aventura e Ecoturismo cresce 65% ao ano no Brasil e Mato Grosso do Sul tem grande potencial e produtos referência no mercado. Ela destacou a importância da construção de uma relação com operadores, tanto internacional, quanto nacional. ”Outro aspecto importante é o diferencial competitivo como, por exemplo, o histórico e cultural pouco explorado, mas que consegue atrair o interesse do turista”, ressaltou.

Adventure Week Brazil- Bonito & Pantanal

O evento internacional de negócios, divulgação e promoção do turismo de Corumbá e Bonito é realizado pela ATTA (Adventure Travel Trade Association), em parceria com a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e apoio do governo do Estado de Mato Grosso do Sul, através da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS),  prefeituras de Corumbá e Bonito.

O objetivo da ação é promover e apoiar a comercialização e a divulgação do Turismo de Aventura no exterior. “A Adventure Week é mais uma grande oportunidade de promover nossos destinos e produtos aos operadores de turismo e imprensa internacional especializada”, destacou o diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, Nelson Cintra.

A ATTA é uma organização global dedicada a unificar, promover e estabelecer um crescimento responsável no mercado do turismo de aventura. A associação, sediada nos Estados Unidas,  conta com rede de empresas e instituições envolvidas com o turismo de aventura com mais de 1.100 associados em 95 países.

A edição, realizada pela primeira vez no Brasil, acontece entre os dias 6 e 16 de abril e oferecerá aos operadores, agentes de viagem e jornalistas norte americanos e europeus, uma semana intensa de Ecoturismo e Turismo de Aventura, através de passeios, palestras e rodadas de negócios. O evento já ocorreu no Equador, Chile e México.

Indicadores

Dados do Ministério do Turismo registram que 19% do total de turistas que visitam o Brasil apontam o Ecoturismo e o Turismo de Aventura como motivação central de sua viagem. Os turistas de aventura e de ecoturismo gastam, em média, US$ 3 mil por viagem, valor que representa quase o dobro da média geral. As viagens desse público duram, em média, oito dias, e eles estão dispostos a pagar mais por experiências emocionantes e autênticas.

O potencial do Brasil para o Ecoturismo e o Turismo de Aventura é reconhecido mundialmente. Segundo o Fórum Econômico Mundial (WEF), o Brasil ocupa o 1º lugar em recursos naturais no planeta e o 28º lugar no Índice de Competitividade Internacional do Turismo.

Corumbá, conhecida como capital do Pantanal, que tem no turismo uma das grandes forças de sua economia, no primeiro semestre de 2015, registrou 115,9 mil turistas, entre brasileiros e estrangeiros, gerando  R$ 104,1 milhões à economia da cidade, de acordo com o Observatório do Turismo de Corumbá, organização que coleta dados sobre o segmento na região.

O município de Bonito recebeu 85,7 mil visitantes de janeiro a julho de 2015. A movimentação turística gerou à cidade uma receita de R$ 102 milhões, de acordo com o primeiro boletim realizado pelo Observatório do Turismo de Bonito, centro de pesquisas criado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau, em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo do município.

A maior parte dos visitantes veio de São Paulo (33,3%) e Rio de Janeiro (14,8%). Quanto aos visitantes estrangeiros, os paraguaios lideraram o ranking, seguidos pelos norte-americanos e argentinos.

Confira também

Prefeitura de Campo Grande contrata encanador, pedreiro e serralheiro com salário de R$ 1,5 mil

A prefeitura de Campo Grande abriu, nesta sexta-feira (15), processo seletivo simplificado para contratar pedreiro, …