Defesa Civil já retira população ameaçada por cheia

Volume de chuva dos últimos dias elevou o nível do Rio Aquidauana.
Alerta emitido neste domingo (10) pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) possibilitou que a Defesa Civil do Estado se antecipasse no trabalho de retirada e atendimento aos moradores ribeirinhos dos municípios de Aquidauana, Anastácio e Dois Irmãos do Buriti ameaçados pela rápida elevação do nível do rio Aquidauana, provocada pelo grande volume de chuva que atinge o Estado há dias. As informações são do site oficial do Governo do Estado. “Recebemos o alerta do Imasul e ainda pela manhã fizemos o contato com a Defesa Civil em Aquidauana e demais cidades banhadas pelo rio.
Várias famílias de regiões ribeirinhas e urbanas já começaram a ser retiradas por conta da cheia iminente. Foi designado um local que servirá de abrigo provisório para esses moradores desalojados e o governo do Estado já providenciou toda a ajuda humanitária necessária para atendê-los. Temos um caminhão de apoio a postos, de prontidão”, informou o coordenador de Defesa Civil, coronel Isaías Ferreira Bittencourt.
O volume de chuva dos últimos dias elevou o nível do Rio Aquidauana e o aproximou, de forma muito rápida, de sua cota de emergência. “Na manhã deste domingo, o monitoramento da nossa PCD (Plataforma de Coleta de Dados) instalada no rio apontava que ele estava subindo na proporção de 5 centímetros por hora. No período da tarde essa proporção caiu para 3 centímetros, mas o nível do rio já estava em 7,82 metros, a 18 centímetros da sua cota de emergência, que é de 8 metros.
Esse é o limite a partir do qual o rio começa a transbordar e a inundar outras áreas”, informou o coordenador da Sala de Situação do Imasul, Lincoln Curado. De acordo com o coordenador da Defesa Civil, coronel Isaías, “a colaboração do Imasul foi fundamental para que acelerássemos nossa tomada de decisão e estratégia de ação. Em casos como esse, nós temos uma rotina própria de monitoramento, mas sem dúvida que o apoio técnico especializado nos proporciona um trabalho mais eficiente e beneficia a população”.
Sala de Situação: A Sala de Situação do Imasul está localizada na sede do Instituto, no Parque do Poderes. É um ambiente de monitoramento, acompanhamento e estudos das tendências hidrológicas em Mato Grosso do Sul. O objetivo é o de prever a ocorrência de eventos críticos, como severas secas ou grandes inundações permitindo a adoção de medidas para minimizar tais efeitos, tornando-se assim uma valiosa ferramenta para a tomada de decisões por parte dos órgãos competentes, entre eles a Defesa Civil.
Atualmente o Estado conta com uma rede de treze estações telemétricas, distribuídas nos rios Piquiri, Cuiabá, Paraguai, Miranda, Aquidauana, Pardo, Aporé. Os dados de chuva e nível dos rios são coletados, em tempo real, com a utilização de Plataformas de Coletas de Dados (PCDs) e transmissão via satélite, informando a cada hora o nível do rio em cm e quanto choveu em mm. Esses dados estão disponíveis, em tempo real, no site da Agência Nacional de Águas: www.ana.gov.br.

Confira também

Prefeitura de Campo Grande contrata encanador, pedreiro e serralheiro com salário de R$ 1,5 mil

A prefeitura de Campo Grande abriu, nesta sexta-feira (15), processo seletivo simplificado para contratar pedreiro, …