Cheia em Aquidauana pode superar 2011

A preocupação de que a cheia de 2011 quando atingiu 19,70 metros e fez com que além de bairros localizados na periferia da cidade, distritos também fosse alagados por vários dias possa voltar a se repetir neste 2016. Com a maioria de dias chuvosos neste início de janeiro, somando-se as chuvas do fim de dezembro, o Rio Aquidauana na tarde desta terça-feira (12) atingia próximo dos 9 metros, quase seis metros acima do seu nível normal.
A elevação do nível do rio fez com que a Ponte Velha permanecesse interditada para reforma pelo governo do Estado, os transeuntes que precisam cruzar a Ponte Nova já se depararam com as águas do Aquidauana bem próximas da rua Teodoro Rondon. O campo do Baixadão localizado no Bairro Guanandi em vez de atletas hora é tomado por muita água, o mesmo ocorre em Anastácio, na Prainha em vez de areia, muita água que já ultrapassou as areias e corre pelas ruas do entorno do Ponto Turístico.
Em Mato Grosso do Sul, mais dois rios estão em estado de alerta por causa da cheia com as chuvas de verão, segundo o boletim da ANA (Agência Nacional de Águas), divulgado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) na segunda-feira (11). O rio Pardo cujo nível do curso da água chegou a 604 centímetros e nesta segunda foram registrados 15,2 milímetros de chuva. O nível do rio Taquari no município de Coxim também está alto. Depois da chuva, atingiu 475 centímetros quando deveria estar com 402. Para piorar a situação, a semana começou chuvosa com 17,4 milímetros de precipitação nas últimas 24 horas. (Fonte: Diariodigital)

Confira também

Prefeitura de Campo Grande contrata encanador, pedreiro e serralheiro com salário de R$ 1,5 mil

A prefeitura de Campo Grande abriu, nesta sexta-feira (15), processo seletivo simplificado para contratar pedreiro, …