Caminhão-bomba deixa mais de 40 mortos em academia policial da Líbia

Pelo menos 40 pessoas foram mortas nesta quinta-feira em uma das piores explosões com caminhão-bomba na história da Líbia, informaram fontes dos setores de segurança e médico do país. O ataque aconteceu em um centro de treinamento e recrutamento policial na cidade de Zliten, a 160 quilômetros da capital Trípoli. Algumas autoridades afirmaram que já haviam sido contabilizados 60 mortos e pelo menos 200 feridos.

Uma autoridade do Hospital Zliten disse que o número de mortes deve aumentar. “É uma tragédia. Há mais de 40 corpos no hospital neste momento”, disse a fonte. “Alguns chegaram mortos, outros morreram na mesa de cirurgia.”

Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque. A explosão foi a maior de uma série de ataques ocorridos na região das cidades de Trípoli e Misrata, no momento em que a Organização das Nações Unidas (ONU) trabalha para unir a Líbia sob o comando de um único governo.

Um acordo entre os membros de governos rivais foi firmado no mês passado, mas enfrenta oposição significativa de opositores no leste e no oeste. Há um prazo até o dia 16 deste mês para a formalização do pacto, mas este pode ser adiado por questões de segurança.

O Estado Islâmico (EI), que controla a cidade costeira de Sirte, aproveitou nesta semana o vácuo de segurança no país para renovar seus ataques contra campos de petróleo no leste da Líbia. Nesta quinta-feira, sete campos permaneciam em chamas, em meio a confrontos em instalações de petróleo em Es Sider e Ras Lanuf.

 

 

Fonte: Veja.com

Confira também

Concurso Miss França é processado por exigências ‘abusivas’

O concurso de beleza Miss França está sendo processado por discriminação após selecionar concorrentes com …